Agentes da Strans alegam erro na decisão do TJ, paralisação continua imprimir publicado em: 03 / 02 / 2018

stransMesmo com o decreto de ilegalidade emitido pelo Tribunal de Justiça do Piauí , os agentes de trânsito em conjunto com a guarda civil decidiram manter a paralisação de 72 horas, que começou na última quinta-feira (01) e termina no final deste sábado (03). Em assembleia geral realizada com os representantes dos dois sindicatos a decisão foi tomada por unanimidade de votos.

De acordo com o presidente do SINDSERM (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina), Sinésio Soares as instâncias necessárias foram informadas sobre o ato dentro do período legal. “Há um erro na liminar e nosso setor jurídico está atrás do desembargador José Francisco do Nascimento para pedir a revogação da decisão. Não existe ilegalidade nessa paralisação, por isso decidimos continuar”, afirma.

A decisão do magistrado emitida nesta sexta-feira (02), afirma que a categoria está impedida de deflagrar qualquer paralisação por serem essenciais à segurança pública. “O que pode ter acontecido foi uma má interpretação, ou um equívoco. Os agentes de trânsito cuidam do trânsito da cidade e não exatamente da segurança pública”, disse o presidente do SINDSERM.

Os agentes de trânsito reivindicam pelo Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS). Além do reajuste anual dos salários, que é previsto pela Constituição Federal, e segundo a categoria está defasado desde 2016.

Uma reunião de negociação está marcada para a próxima quarta-feira (07). Na quinta-feira (08), haverá uma nova assembleia geral com os agentes de trânsito e guardas municipais de Teresina para analisarem as propostas que foram apresentadas.

portalodia.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas