Agentes e PM´s controlam rebelião na Penitenciária Masculina de Picos imprimir publicado em: 03 / 11 / 2016

picosAgentes penitenciários e policiais militares controlaram uma rebelião de presos ocorrida na Penitenciária Masculina de Picos que teve início por volta das 18h30 dessa quarta (2) e foi contida antes da meia-noite.

Para controlar a situação, 40 policiais militares foram enviados ao local, bem como o Comando de Operações Prisionais e agentes penitenciários de outros presídios da região, para dar suporte.

A Diretoria de Inteligência e Proteção Externa da Sejus (Dipe), o Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também estiveram na penitenciária para auxiliar as equipes.

De acordo com a Sejus, as forças de segurança pública e prisional permanecem no local para garantir a total pacificação do presídio e prevenir a ocorrência de novos distúrbios.

“O presídio está em ordem, no momento. Todos os presos estão nas celas e não houve feridos durante a rebelião”, explica o diretor adjunto da Penitenciária de Picos, Hemerson Barbosa.

A equipe de Engenharia do órgão também foi deslocada para a Penitenciária de Picos, para fazer o apanhado da situação estrutural e iniciar os reparos sobre os danos, imediatamente.

Logo após a contenção da rebelião, uma vistoria começou a ser feita na penitenciária, para verificar a situação dos detentos e fazer um levantamento preliminar sobre a estrutura física.

A Penitenciária Masculina de Picos possui quatro pavilhões e 389 detentos. A Secretaria de Justiça do Estado estuda construir um novo presídio no município.

Demais presídios estão em estado de alerta

A Secretaria de Justiça do Piauí também está colocando todas as equipes de segurança prisional e pública em alerta máximo em todos os presídios do Estado. O objetivo, de acordo com a Sejus, é evitar que distúrbios aconteçam nas demais unidades penitenciárias.

Mortes estão sendo investigadas

Por volta das 13h dessa quarta (2), durante o banho de Sol na Penitenciária de Picos, dois presos morreram: Francisco Alderi Pereira de Nascimento, preso por roubo, e Benedito Josenildo Alves, preso por tráfico de drogas. A Sejus está investigando as mortes.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas