Alinne critica affairs: ‘Tem que ser macho para ficar com uma cantora de axé’ imprimir publicado em: 20 / 08 / 2014

aline“Hoje contei pras paredes/ Coisas do meu coração/ E elas caíram na risada”. Foi com esses versos adaptados da música “Amor I love you”, de Marisa Monte e Carlinhos Brown, que Alinne Rosa descreveu sua situação amorosa atual. A cantora – que teve seu nome ligado ao de Neymar na terça-feira, 19, depois de assistir à volta do jogador aos gramados em Barcelona – usou o bom humor para reclamar dos homens e esclarecer que está solteira.

“Se eu te contar, você chora (risos). Até tive uns namorados, mas fiquei pouco tempo porque eles têm medo dessa coisa de eu ser cantora, de viajar toda semana. Acham que eu tenho sempre muita opção e ficam inseguros. Isso acaba me cansando um pouco, fico com preguiça. Não está fácil, não! Tem que ser muito macho para ficar com uma cantora de axé”, afirma ela.

 Casamento e filhos

Aos 32 anos, Alinne não descarta a vontade de um dia ter a sua própria família. “Em mim já bateu a vontade de ter filhos. Mas tenho que arrumar um marido”, diz, aos risos. “Não sei se eu tenho vontade de casar de véu e grinalda na igreja, mas quero ter um parceiro, um cúmplice, uma pessoa para quem eu possa contar sobre o meu dia. Acho que a relação ideal é essa, mas, por enquanto, estou longe disso ainda”, completa.

alineFocada na carreira solo

E se a maré não está lá muito boa no amor, que venha a sorte no jogo. Ou melhor, na carreira. Após dez anos na banda Cheiro de Amor, Alinne está se preparando para lançar em setembro um EP com cinco músicas para coroar sua carreira solo. Uma delas, “Complicamos demais”, foi tema da personagem Helena na novela “Em família”. “Foi um passo importante para quem está saindo de uma banda e partindo para carreira solo. Estou muito feliz”, comemora.

A despedida da banda aconteceu no carnaval de Salvador de 2014, quando Alinne se apresentou pela última vez como vocalista do grupo. Se, por um lado, a sensação de viver o fim de um casamento era angustiante, por outro, a vontade de tomar as rédeas de sua própria carreira e poder “ousar mais” era irresistível e promissora.

“Foi um carnaval tenso, vivi várias emoções, mas foi bom. Tive uma sensação de libertação quando dei o último ‘tchau’ no trio. Parecia que eu estava renascendo, porque no Cheiro eu tinha que viver a história da banda, não a minha. E eu tinha necessidade de ousar. Minhas asas não podiam ficar presas. Até que criei coragem”, relembra.

Desde então, Alinne começou a mexer seus pauzinhos para montar sua própria equipe, que inclui músicos, bailarinos, empresário, assessoria de imprensa, produtores, stylist…. E por aí vai. Mas, apesar dessa entourage de respeito, a palavra final agora é da cantora. “Sou eu que bato o martelo de tudo. A responsabilidade é maior, mas o prazer também é enorme. Já estou sem tirar férias há um tempão porque juntei uma coisa na outra, mas está ‘massa’. Faço shows todo fim de semana”, diz ela, que já planeja lançar um DVD: “Os sonhos vão se realizando e eu vou criando outros. Agora eu quer fazer um DVD. Penso em algo diferente, gravado em vários lugares, não com um show só”.

 Ivete Sangalo e Claudia Leitte

As comparações com as cantoras Ivete Sangalo e Claudia Leitte são inevitáveis. Até porque as duas passaram pelas bandas Babado Novo e Banda Eva, respectivamente, antes de engrenar na carreira solo. Mas Alinne não se esquiva ao comentá-las. “É claro que as pessoas criam uma expectativa e um clima de comparação. Mas eu gosto, porque se as pessoas têm isso comigo é porque eu estou no caminho certo. As duas já passaram por isso, já sentiram essa necessidade de tomar as rédeas da carreira. Trocamos muitas figurinhas. Ivete e eu conversamos muito, ela me dá dicas”, conta.

Corpo mais enxuto

Boa de garfo, Alinne passou a ter mais cuidados com o corpo. Ela diz que já foi “mais inchada” e que comia de tudo. Agora, está seguindo uma alimentação mais regrada: “Comecei a me descobrir, a gostar de malhar, de correr. Antes, eu comia o que viesse. Só que os figurinos vão encurtando, as coisas vão aparecendo (risos). Um dia publicaram uma foto minha na internet e tinha gente me chamando de gorda. Aquilo me matou. Mudei minha vida no dia seguinte. Até agradeço por terem comentado”.

Ego


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas