Anderson Silva volta a vencer e se emociona no octógono do UFC imprimir publicado em: 12 / 02 / 2017

Anderson SilvaO UFC 208, que aconteceu neste sábado, em Brooklyn, Nova York (EUA), tinha uma disputa de cinturão na luta principal, mas para o brasileiro o combate mais esperado da noite tinha o retorno de Anderson Silva ao octógono. Não foi a performance esperada, mas ainda assim o Spider voltou a vencer depois de mais de quatro anos. Ele bateu Derek Brunson na decisão unânime dos juízes em confronto morno.

Com bastante movimentação e uma dose menor de provocações, Anderson dominou mais o centro do octógono, acertou os melhores golpes e travou um duelo acirrado com Brunson. Não foi uma luta emocionante, mas o americano também teve bons momentos no combate. Ao fim da luta, com o anúncio da vitória, Spider se emocionou.

“Primeiramente, obrigado a todos que me apoiaram. Estou muito feliz… Muito obrigado a todos. Trabalho duro há muito tempo. Coloco sempre meu coração aqui. Muitas vezes sinto dores pelo corpo, deixo minha família, mas quando venho aqui dar tudo a vocês do meu melhor. Sinto muito, sei que estou velho para lutar, os caras são muito rápidos e fortes pra mim. Mas luta é a minha vida, esse sou eu. Quando entro aqui eu coloco minha vida aqui junto. Respeito todo mundo. Agora eu venho lutar feliz, amo meu trabalho. Por muito tempo foi meu sonho lutar em Nova York. Não estou nem acreditando”, comemorou o brasileiro, que é o número sete no ranking do UFC.

Com o resultado, Anderson Silva agora soma 34 vitórias na carreira, e apenas oito derrotas. O brasileiro voltou a vencer depois de quatro reveses e uma luta “sem resultado” no UFC.

A LUTA
O primeiro round começou com Spider demonstrando seriedade. Sem qualquer brincadeira, provocação ou finta, o brasileiro se movimentava com calma, buscando a distância. O americano arriscou chutes baixos e atacou com ganchos quando Anderson encaixou seu clinch. O brasileiro acertou os melhores golpes, mas Derek teve um volume maior no primeiro assalto, que foi apertado entre os rivais.

Na segunda etapa, Anderson cresceu, conseguiu pressionar mais e desenvolveu melhor seu jogo. Spider chegou a “se soltar” e baixar a guarda em breves momentos, mas aplicava ataques contundentes, especialmente com o joelhadas. O segundo round se encerrou com Anderson esboçando um movimento de capoeira e encaixando uma joelhada no rosto do americano.

No último round, a Brunson melhorou e acertou golpes perigosos, todos respondidos por Spider sem o mesmo poder. O brasileiro seguiu se movimentando, mas acabou derrubado nos segundos finais.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas