Após ameaça do PRB, Wellington Dias defende união de siglas imprimir publicado em: 02 / 06 / 2018

DiasA demora para definir a composição de sua chapa majoritária faz com que Wellington Dias (PT) tenha a cada dia mais problemas dentro da sua base de partidos aliados para administrar. Isso porque, além de outros entraves, o PRB, uma das siglas que dão apoio ao seu governo, flerta com a oposição para a formação de uma aliança para a disputa eleitoral deste ano.

Questionado sobre a possibilidade de perder o PRB para a oposição, Wellington Dias ressaltou que o desejo que é ambos marchem unidos na disputa eleitoral de 2018. “Nós temos um dialogo com o PRB e nosso desejo é de permanecer juntos”, afirmou.

O Governador no entanto não estipulou uma data para por fim as dúvidas quanto a formação de sua aliança majoritária, e explicou que irá dialogar com os partidos durante o mês de junho essas questões. “O objetivo é organizar a melhor estratégia do nosso time. Quem é governo, em primeiro lugar, está sempre preocupado com a governança, com as ações para o povo, e é claro que é isso que estará no nosso programa de governo”, explicou Wellington Dias.

Além de não perder o PRB para a oposição, Wellington Dias precisa convencer seu partido, o PT, a ingressar em uma chapa proporcional com as demais siglas da base, algo que não agrada os petistas. Outra indefinição é sobre o vice, já que MDB, PP e PTB disputam a vaga. Enquanto isso, o deputado estadual Luciano Nunes (PSDB) aguarda que os impasses provoquem uma dissidência entre os governistas, e sua pré-candidatura seja reforçada por algum desses partidos.

portalodia.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas