Após dois anos na reserva, Amorim assume vaga de capitão no River imprimir publicado em: 30 / 01 / 2017

RiverNascido em Aracaju, Amorim foi formado nas categorias de base do Bahia, onde jogou por seis anos antes de se transferir para o Caiçara e disputar o Campeonato Piauiense 2015. Destaque do time que chegou às semifinais, Amorim despertou o interesse e foi contratado pelo River, que disputaria a Série D daquele ano sendo vice-campeão e conseguindo o acesso à Série C.

Apesar de pouco ter sido aproveitado na Série D, o volante de 23 anos conquistou seu espaço dentro do grupo e foi uma das peças que permaneceram em para a temporada 2016. No entanto, sem conseguir conquistar seu espaço como titular, Amorim viu a temporada mais do banco de reservas.

Já na reta final da Série C, o volante começou a figurar entre os jogadores escalados e recebeu elogios do até então treinador Vica, sendo destacado como um jogador promissor que precisava ter mais oportunidades no elenco. O River acabou rebaixado para a Série D no Campeonato Brasileiro, mas a boa impressão deixada por Amorim fez com que ele, mais uma vez, renovasse o seu contrato para mais uma temporada.

NOVA TEMPORADA, NOVAS HISTÓRIAS

A história começou igual, mas os capítulos posteriores parecem ter novas linhas escritas para ele. Destaque nos treinos de pré-temporada, Amorim iniciou a temporada como titular do time treinado por Waldemar Lemos e, ainda mais, com a faixa de capitão no braço.

Para o treinador, essa é uma forma de premiar, mas também de dar maior responsabilidade ao jogador cujo ele entende ser um grande talento: “Eu vejo um potencial muito grande nele principalmente no aspecto da marcação. Dei a faixa para que ele pudesse se soltar mais dentro do grupo e aproveitasse esse potencial dele que não podemos abrir mão de jeito nenhum.”

Segundo Waldemar, Amorim tem o que evoluir e se tornar uma peça cada vez mais importante: “O poder de marcação e o tempo de bola dele são muito bons. Ele melhorando o passe e tendo essa responsabilidade dentro do grupo, ele vai ter um futuro bastante promissor.”

Com a consciência da importância que lhe foi dada dentro do grupo, Amorim analisa sua história dentro do River e aconselha: “Independente da situação, independente do momento, independente de qualquer coisa, a gente sempre tem que trabalhar forte, persistir no que acredita, estando preparado para tudo.”


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas