Após vetar, Elmano volta atrás e Parada Gay pode ser na Frei Serafim imprimir publicado em: 18 / 08 / 2011

Elmano Ferrer quer que cheguem a um acordo

Elmano Ferrer quer que cheguem a um acordo

O prefeito Elmano Ferrer (PTB) compareceu à II Conferência Municipal de Políticas Públicas para a População LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais), que está ocorrendo no auditório da UESPI, desde a manhã desta quinta-feira (18/08).

Elmano fez questão de vestir a Camisa da Parada da Diversidade de Teresina, mais conhecida como ‘Parada Gay’, e em discurso, assumiu compromisso de implantar as políticas públicas para a população LGBT de Teresina. O prefeito afirmou que sua missão é cuidar das pessoas – de todas as pessoas, independente de orientação sexual, raça, etnia e que sua administração não discrimina pessoas.

Foi uma demonstração de que não voltou atrás e não vai mais vetar a realização da ‘Parada Gay’ na avenida Frei Serafim, Centro de Teresina, como tem solicitado o Grupo Matizes. A coordenadora do Matizes, Carmen Ribeiro, reiterou a Elmano Ferrer a solicitação para que a STRANS colabore com a realização da Parada da Diversidade, através do disciplinamento do trânsito. Em resposta à provocação do Matizes, o prefeito respondeu que já determinou a seus auxiliares que tentem chegar um acordo com a organização da Parada, que acontecerá no próximo dia 26 de agosto.

REUNIÃO ENTRE STRANS, MATIZES E MINISTÉRIO PÚBLICO

O Ministério Público Estadual notificou o Matizes e a STRANS para uma reunião nesta sexta-feira, dia 19, às 10h, na sala do Núcleo da Fazenda Pública. O objetivo é encontrar uma saída para o impasse criado em virtude da recusa da STRANS de disciplinar o trânsito durante o percurso da Parada. A proposta do Matizes é a liberação de uma das vias da Frei Serafim para os participantes da Parada, deixando as outras duas livres para o tráfego de veículos. A STRANS negou o pedido, alegando que, por ser um horário de pico, o percurso não deve contemplar a Frei Serafim. O Matizes, por sua vez, alega que, a exemplo de todas as outras edições da Parada, é importante manter a Parada na Frei Serafim porque essa via pública dá mais visibilidade às bandeiras do Movimento LGBT. “Nós sempre fizemos a Parada passando pela Frei Serafim e nunca ocorreu um incidente. A alegria, a leveza e a descontração sempre foram as marcas da Parada. Não entendemos porque se criou essa celeuma toda em torno da realização da Parada, que segue o mesmo formato dos anos anteriores”, afirma Carmen Ribeiro, Coordenadora do Matizes.

180graus.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas