Aprovados orçamento de R$ 3,2 bi e minirreforma na saúde em Teresina imprimir publicado em: 15 / 12 / 2016

TeresinaO Orçamento municipal de 2017 foi aprovado nesta quinta-feira (15) na Câmara de Vereadores de Teresina. É a primeira peça orçamentária do novo mandato do prefeito reeleito Firmino Filho (PSDB) e preparada a partir dos cortes na estrutura administrativa com a junção da Fundação Hospitalar de Teresina (FHT), Secretaria Municipal de Saúde (SMS) à estrutura da Fundação Municipal de Saúde (FMS). O valor é de aproximadamente R$ 3 bilhões.

O aumento foi de 2% em relação ao atual, em vigor. A previsão é de que R$ 1,3 bilhão seja em receitas próprias do município, valor 6% maior do que o previsto para 2016.

“Na segunda votação inserimos a modificação com a unificação dos dois órgãos da saúde à Fundação Municipal de Saúde”, explicou o líder do prefeito na Câmara Municipal e relator do Orçamento, vereador José Ferreira (PSDB).

José Ferreira reforçou que a unificação das pastas é o primeiro passo para os cortes a serem feitos pela prefeitura em 2017. “Além da questão financeira que estamos vivendo de contenção de despesas, que não é privilégio de Teresina, queremos uma nova direção para a saúde melhorar cada vez mais”, relatou o líder do prefeito na Câmara Municipal.

O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB) já avisou que pretende economizar R$ 60 milhões em 2017 com cortes em todas as pastas.

Entretanto, a oposição questionou o processo de unificação das pastas da saúde. “O projeto que trata da unificação não aponta onde será feita a economia. Quando se descentralizou se falava que era para dar agilidade e agora se percebe que não era mais necessário”, comentou o vereador Edilberto Borges, o Dudu (PT), que se absteve na votação do Orçamento.

De acordo com o líder do governo, a economia será feita na contenção de despesas. “Há a contenção de despesas sobre a folha de pagamento. Com a unificação há aproveitamento de parte para o bom funcionamento da gestão”, disse José Ferreira.

Outra modificação prevista no Orçamento é a criação da Secretaria Municipal de Concessões e Parcerias (Semcop) com a extinção do Sistema Municipal de Águas. A Semcop vai ter Orçamento de R$ 2 milhões para 2017, herdado da estrutura que será extinta.

Portaldaclube


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas