Betty Faria reclama da velhice: “Melhor idade é o cacete” imprimir publicado em: 01 / 08 / 2017

Betty

Betty Faria interpreta Elvira em A Força do Querer, da Globo; atriz diz que é uma sobrevivente

Aos 76 anos, Betty Faria entra em A Força do Querer como Elvira, uma senhora que vai se aventurar em bailes funks e chocar com sua postura “aberta ao novo”. Para a atriz, que no ano passado teve de operar os dois joelhos, envelhecer não tão agradável quanto sua personagem fará parecer. “É um saco, melhor idade é o cacete!”, diz às gargalhadas.

Betty sofreu muito com dores nos joelhos. Durante o trabalho em Boogie Oogie (2014) tomava uma injeção a cada 15 dias. “Faço fisioterapia para fortalecer as pernas, mas não posso dançar nem muito menos usar salto alto. E eu gosto desses saltos altos de ‘cachorra’, como eu gosto.”

Ela trabalha sua cabeça para encarar o passar dos anos. Diz que psicologicamente é muito difícil envelhecer. A veterana foi musa da TV nos anos 1970 e 1980. Posou nua e até hoje é lembrada pela fogosa protagonista da novela Tieta, de 1989.

Budista há 20 anos, ela afirma que cuidar do lado espiritual também é muito importante para sobreviver com dignidade. A atriz diz que cultiva diariamente a “gratidão de estar viva” como um mantra.

“Essa palavra gratidão está na moda, mas eu a uso há anos porque chegar na minha idade e poder conversar com alguém mais jovem e passar uma coisa boa, só me dá mesmo gratidão. Sou uma sobrevivente de tempos, tempestades e trovoadas. Estou contentinha de trabalhar, fazer novela”, comenta.

“O que é bom [na terceira idade] é só essa liberdade de não precisar virar uma velha loira, ficar assim natural, como estou. Meu cabelo está virgem, é a cor que tenho agora”, diverte-se.

A atriz estava escalada para entrar na novela das nove desde o início, mas só no capítulo de ontem (31) é que ela deu o ar da graça com a espevitada Elvira.

A personagem contará que saiu do Brasil ainda jovem para viver como dançarina no exterior, teve dois casamentos por interesse financeiro antes de passar a viver com seu grande amor, Garcia (Othon Bastos). Ele é o sumido pai de Caio (Rodrigo Lombardi) e Heleninha (Totia Meirelles).

Os dois trarão à tona um crime de Irene (Débora Falabella). A arquiteta envenenou Gomes, ex-marido de Elvira, há dez anos. Levou todo o dinheiro que ele havia tirado do banco e sumiu de Miami (Estados Unidos), juntamente com Mira (Maria Clara Spinelli).

Garcia e Elvira passarão a caçar Irene ainda pelo nome que ela usava antes, Solange. Ao descreverem as antigas armações da criminosa, Silvana (Lilia Cabral) dirá que ela lembra muito Irene.

Mesmo sem saber que se trata da mesma pessoa, a mulher de Eurico (Humberto Martins) se prontificará a ajudar o casal a rastrear o paradeiro da mulher que deixou Elvira pobre e viúva.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas