Boxeador marroquino é preso por assédio sexual na Vila Olímpica imprimir publicado em: 05 / 08 / 2016

vila olimpicaA polícia prendeu nesta sexta-feira o lutador de boxe marroquino Hassan Saada, acusado de assediar sexualmente duas camareiras da Vila Olímpica, na Barra da Tijuca. A ordem de prisão foi expedida pela juíza Larissa Nunes Saly, do Juizado do Torcedor e Grandes Eventos. O caso pode inviabilizar a participação do atleta na Olimpíada. A informação sobre o assédio foi revelada pela coluna de Ancelmo Gois.

Pelas informações da polícia, Saada atacou duas camareiras na manhã de terça-feira. Primeiro, ele convidou uma delas para fazer uma foto. Depois perguntou se ela tinha perfil em redes sociais. Num segundo momento, encostou a mulher numa parede, pressionou-a com as coxas e ainda tentou beijá-la. O boxeador é acusado ainda de apertar o peito da segunda camareira e, com movimento das mãos, pedir que ela o masturbasse em troca de dinheiro.

Saada foi indiciado no artigo 213 do Código Penal. Após determinar a prisão, a juíza expediu notificação para o Consulado do Marrocos.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Vale

últimas