“Caso Aidar” será investigado pelo Ministério Público, diz promotor imprimir publicado em: 29 / 01 / 2016

Carlos Miguel Aidar

Carlos Miguel Aidar

Advogado e ex-promotor de Justiça, Marco Petrelluzzi confirmou que o ‘Caso Aidar’ será investigado pelo Ministério Público de São Paulo. Nesta sexta-feira, ele declarou que conversou com alguns conselheiros do clube do Morumbi e que o caso foi repassado ao MP.

“Fui procurado por alguns conselheiros e associados do São Paulo. Eles entendem que o clube não tem condições legais de fazer uma apuração profunda de tudo aquilo que envolveu o caso, desde as denúncias até contratos com alguns jogadores. Nós chegamos a conclusão que devemos pedir ao Ministério Público de São Paulo que fizesse uma investigação sobre o caso”, disse.

“Na data de ontem despachei um pedido neste sentido. Pedidos que fosse instaurando dentro do ministério um procedimento de investigação para que fosse apurado, até para o bem do São Paulo. Pedimos também que isso fosse para um grupo especial do ministério, que tivesse mais condições de fazer as investigações”, complementou.

Petrelluzzi afirmou que a partir da próxima semana o Ministério Público vai assumir o caso e apurar todas as irregularidades que culminaram na renúncia do presidente Carlos Miguel Aidar.

“A partir de segunda-feira, quando chegar nas mãos do promotor, o Ministério Público estaria oficialmente apurando todos os episódios, mas sabemos que isso não é rápido. Queremos deixar a comunidade são-paulina satisfeita, porque tudo será apurado”, concluiu.

Carlos Miguel Aidar renunciou à presidência do São Paulo após o vice-presidente de futebol do clube, Ataíde Gil Guerreiro, gravar uma conversa entre ambos. No conteúdo, o mandatário oferece uma comissão na transferência de um jogador ao seu ex-aliado.

eBand


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas