Catadores de lixo fazem protesto e impedem entrada de caminhões no aterro imprimir publicado em: 01 / 08 / 2016

aterro sanitarioUm grupo de catadores de lixo fez um protesto, nesta segunda-feira (1) em frente ao aterro sanitário de Teresina, pedindo a inclusão de seus nomes em vagas de trabalho ofertadas pelo setor de limpeza pública do município. Eles montaram barricadas na entrada do local, e impediram que os caminhões de coleta seletiva passassem. A informação é do líder comunitário José da Cruz.

Segundo ele, os trabalhadores estão num impasse com alguns garis que fazem o serviço de limpeza pública. Os catadores fazem triagem do lixo que chega ao Aterro Sanitário de Teresina, e reclamam que alguns trabalhadores da coleta domiciliar do município já estariam fazendo esta triagem antes da chegada dos resíduos ao lixão, o que afetaria a renda dos trabalhadores. Além disso, a categoria pede a inclusão dos nomes de trabalhadores para vagas de trabalho junto ao setor de limpeza pública da Prefeitura.

O secretário municipal de Desenvolvimento Humano, Marco Antônio Aires, e uma equipe da SEMDUH estiveram no aterro sanitário para conversar com os catadores de lixo. De acordo com a SEMDUH, no ano passado foi aberto o cadastramento de catadores de lixo, com cerca de 130 nomes incluídos.

catadores de lixo

No ano passado, os catadores também fizeram outro protesto em frente ao aterro sanitário, após terem sido impedidos de entrar no local pela Polícia Militar, cumprindo ordens da Prefeitura, através da SEMDUH. Na ocasião, a Secretaria informou que estava regularizando as condições de trabalho e cadastrando cerca de 300 trabalhadores, conforme proposto pela Polícia Nacional dos Resíduos Sólidos, instituída pela lei 12.305/2010.

portalodia.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Vale

últimas