Ceni enaltece “clássico contra o River” e diminui peso do Majestoso imprimir publicado em: 20 / 01 / 2017

ceniAssim que o São Paulo confirmou sua vaga na final da Copa Flórida ao derrotar o River Plate, nos pênaltis, em St. Pettesburgh, já se criou toda a expectativa para o Majestoso de sábado. Isso porque o Corinthians confirmou sua presença na decisão um dia antes, depois de golear o Vasco da Gama. Dessa forma, logo em seu segundo jogo como técnico do São Paulo, Rogério Ceni terá o clássico paulistano pela frente e valendo taça. Ao ser abordado sobre essa pressão, o ex-goleiro preferiu enaltecer uma outra rivalidade.

“Expectativa sempre grande, porque é um clássico nacional, regional, mas o primeiro clássico foi contra hoje, contra o River. São Paulo e River Plate é um clássico sul-americano. Nós já decidimos uma semifinal de Libertadores, de Copa Sul-Americana. Há uma rivalidade”, lembrou Ceni, antes de minimizar o resultado da partida deste sábado, em Orlando, a partir das 21 horas (horário de Brasília).

“São Paulo e Corinthians é sempre um jogo que, valendo um título, sempre eleva muito mais, assim como São Paulo e Palmeiras, mesmo sendo pré-temporada, fora do país, um torneio que não muda a vida de ninguém ganhando ou perdendo. Mas, que seja bem disputado, uma disputa sadia”, comentou, ao perceber a insistências dos jornalistas.

Além disso, Rogério Ceni já se mostrou preocupado com as condições desiguais para a final da Copa Flórida. Como o Corinthians atuou na quarta à noite e o São Paulo no dia seguinte, obviamente a equipe de Fábio Carille chegará mais descansada para o Majestoso, o que não deixou de ser lamentado pelo comandante tricolor logo após a conquista da classificação são-paulina.

“O torneio é muito bom, estamos muito satisfeitos, uma pena apenas que seja em um espaço de tempo tão curto, com jogos tão próximos. O Corinthians terá 72 horas de descanso, nós 46 horas de recuperação. Uma pena, porque pode fazer com que a gente tenha uma falta de combustível em algum momento do jogo”, disse Ceni.

De qualquer forma, o São Paulo teve adotar uma estratégia de programação parecida com a que foi feita para o duelo com os argentinos. A tendência é que os titulares joguem a maior parte do clássico, mas todos os outros atletas do elenco devem ter oportunidade durante o jogo, independente do resultado.

“Contra o Corinthians, vamos conversar, sentar e ver o retorno de cada um. É pré- temporada, tenho o Douglas, que foi o único fora e que eu pretendo colocar em parte do jogo, tenho que ver o retorno fisiológico de cada atleta, amanhã à tarde (nesta sexta) vamos olhar os vídeos, assimilar nosso desempenho, mas em tese quero colocar o máximo de jogadores possíveis”, avisou o treinador.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas