Chamada de “anta”, Regina diz que a Justiça liberou xingamentos imprimir publicado em: 23 / 08 / 2017

Regina SousaA senadora Regina Sousa (PT-PI) que foi chamada de “anta”, “gentalha”, “semi-analfabeta” e “cretina”, em vídeo gravado pela jornalista Joice Hasselmann, e agora mantido no ar pela 8ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, entende que o tribunal que manteve a permanência do vídeo no YouTube gera uma espécie de “liberação para o achincalhamento, discriminação, xingamento”.

“E se a jornalista tivesse chamado uma filha do desembargador relator, será que a decisão seria a mesma? Até entendo que a jornalista tenha feito o xingamento, mas quando o tribunal diz que o vídeo com as agressões permaneçam no ar, aí é uma instituição; atinge toda uma sociedade. É como se fosse uma liberação para esse tipo de xingamentos. É como se isso passasse a ser liberado nas escolas, entre os cidadãos do país”, contesta, emocionada, a senadora piauiense.

Na manhã desta quarta-feira (23), Regina Sousa não segurou as lágrimas ao saber que a 8ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal decidiu manter no ar o vídeo em que a jornalista Joice Hasselmann adjetiva a senadora piauiense com os xingamentos.

O vídeo foi gravado durante a sessão, no Senado, do julgamento do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Se sentindo discriminada, a senadora piauiense obteve, em primeira instância, uma liminar determinou a exclusão do vídeo. De acordo com a decisão, a jornalista ultrapassou o limite da crítica ao imputar qualidades negativas a senadora, ofendendo a dignidade, de forma desnecessária, mas o TJ-DF reformou a liminar e mantém o vídeo no ar.

A senadora Regina já recorreu da decisão do tribunal do DF e move, separadamente, uma ação de reparação de danos morais contra a jornalista Joice Hasselmann.

PortalAZ


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas