Cidade do PI teve primeiro homicídio em 11 anos e acusado é julgado imprimir publicado em: 16 / 12 / 2016

ministério publicoO Promotor de Justiça Ari Martins representou o Ministério Público Estadual do Piauí (MPE-PI) durante sessão do Tribunal Popular do Júri realizada na última quarta-feira (14/12), no município de Ribeiro Gonçalves. Há dois anos, em 15 de dezembro de 2014, Luiz Gonzaga Martins Ferreira matava a ex-companheira, Maria Lizi Ribeiro dos Santos, a golpes de faca. Depois de cometer o primeiro delito, o réu também matou Anderson Borges de Sousa, então genro do acusado, que tentou impedir a fuga.

“Trata-se de típico caso de feminicídio, acaso já existisse, à época dos fatos, a Lei que criou esta nova figura no ordenamento jurídico. Inconformado com o término da relação, o condenado matou a ex-esposa e também vitimou seu genro”, comenta o promotor de justiça Ari Martins. Na época, o ocorrido comoveu a cidade, já que Ribeiro Gonçalves não registrava um homicídio há onze anos. O júri desta semana foi o primeiro em um período de quase duas décadas.

O réu foi condenado a 23 anos de reclusão. O Conselho de Sentença entendeu, no caso da morte de Maria Lizi, a configuração do crime de homicídio qualificado mediante recurso que dificultou a defesa da vítima. Quanto à morte de Anderson Borges, o Corpo de Jurados entendeu que o condenado cometeu homicídio qualificado por recurso que visava assegurar a impunidade do primeiro crime cometido.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Esporte

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas