Campo Maior - Dono da Notícia
  • Paraense foragido por roubo é preso na rodoviária de Campo Maior
  • publicado em 29 / 01 / 2016

    foragido preso em campo maiorFoi preso na madrugada dessa sexta-feira (29), na praça da rodoviária de Campo Maior, um homem identificado como Walter Batista dos Santos, 38 anos, natural de Belém do Pará. Ele é foragido da justiça do estado, onde responde por roubo.

    A prisão foi realizada por policiais militares do 15º BPM após receberem uma informação de que uma pessoa suspeita se encontrava nas imediações do terminal rodoviário. A guarnição da PM se dirigiu ao local, fez a abordagem e identificou a pessoa que disse estar esperando uma carona.

    Após uma consulta no sistema de informações de segurança foi constatado que existia contra o suspeito um mandado de prisão preventiva em aberto pelo crime de roubo, expedido pela Vara Criminal de Ananindeua, no Pará. Imediatamente foi dada voz de prisão ao indivíduo, que foi conduzido para a delegacia local.

    De acordo com o comandante do 15º Batalhão,  Major Etevaldo Silva, essa prisão foi possível por conta da denúncia feita por populares. “É importante que as pessoas participem e colaborem com a segurança em nossa região. Todos podem ficar confiantes de que havendo a denúncia, a polícia vai averiguar e efetuar a prisão”, garantiu o Major.

  • Sem Bombeiros, fogo em prédio é controlado por PMs no Piauí
  • publicado em 28 / 12 / 2015

    pmsUm incêndio no Espaço Cidadão da cidade de Campo Maior, no Norte do Piauí , provocou correria no domingo (27). Segundo o sargento Luís Ferreira Cunha, do 13º batalhão da Polícia Militar, como no município não há equipes do Corpo de Bombeiros, as chamas foram controladas por homens da Força Tática.

    Ainda de acordo com o sargento, o fogo pode ter sido provocado por um curto-circuito no fundo do prédio onde fica a central de energia elétrica e logo se expandiu pelos cômodos do local.

    “Populares observaram as chamas e entraram em contato com o quartel. Como não temos Corpo de Bombeiros na cidade, os policiais da Força Tática foram deslocados para a ocorrência e ao chegar ao local o teto estava desabando, mesmo assim, eles conseguiram arrombar a porta de entrada, pegaram os extintores dentro do prédio e controlaram o fogo”, contou o sargento.

    Além do Espaço Cidadão onde são ofertadas emissões de carteira de identidade e serviço de cartório, no prédio também funciona as secretarias de Meio Ambiente e Assistência Social. Luís Ferreira comentou que as chamas destruíram somente o teto.

    “Conseguimos agir rápido e evitar que o fogo se propagasse mais”, disse. Ninguém ficou ferido. O prédio foi interditado e deverá passar por uma perícia.

  • Gerência do BB é acionada após suspeita de “chupa-cabra” em caixas
  • publicado em 25 / 12 / 2015

    caixa eletronicoA gerência local do Banco do Brasil de Campo Maior foi alertada pela Superintendência do Banco sobre uma possível instalação do aparelho conhecido como ‘chupa-cabra’ em terminais de autoatendimento. O alerta foi dado por volta das 13h desta quinta-feira (24).

    De acordo com a gerência do BB, foram encontrados dois terminais com a porta folgada, mas não há confirmação se houve a tentativa de fraude. As imagens do circuito de segurança do banco serão analisadas. A agência possui seis terminais de autoatendimento e deverá solicitar reforço na segurança.

    “Chupa-cabra” é um aparelho instalado geralmente no espaço indicado para inserir o cartão bancário. Ele copia as informações do cartão, possibilitando a clonagem. Para tornar-se alvo, você só precisa usar o seu cartão para sacar dinheiro. Se o seu cartão não estiver equipado com um chip, a situação fica pior para você e melhor para os bandidos: os cartões sem chip são mais fáceis de roubar.

    Campo Maior em Foco

  • Saúde de Campo Maior beira o CAOS; Prefeito mantém o SAMDU fechado
  • publicado em 08 / 12 / 2015

    A situação da saúde em Campo Maior está a beira do Caos. Após o fechamento da maternidade do Hospital Regional e demissão de servidores, a população fica se perguntando o que fazer. Entretanto, a situação na cidade poderia ser bem diferente, se não fosse a ineficiência da gestão do prefeito Paulo Martins, que além de não concluir as obras que começa, extingue os serviços existentes.

    samdo continua fechadoCaso clássico da crise de “saúde” que vive Campo Maior, foi o fechamento do SAMDU, que segundo a prefeitura, passaria por uma reforma para melhor atender os pacientes, mas que fechou as portas e nunca mais abriu.

    O SAMDU oferecia vários tipos de atendimentos como serviços ambulatoriais, centro de fisioterapia e atendimentos médico especifico em várias áreas, além de pequenas cirurgias.

    Antes de assumir a prefeitura, o prefeito Paulo Martins (PT) fazia campanha na rádio patrocinada pela prefeitura exclusivamente para lhe promover, através de seus assessores, para que o SAMDU funcionasse 24 horas, oferecendo serviços de urgência e emergência. Desta forma, diziam eles, desafogaria o Pronto Socorro do Hospital Regional.

    A Prefeitura Municipal de Campo Maior, através do Prefeito Paulo Martins (PT), afirma que o posto ainda não foi aberto por que não chegou os novos aparelhos, mas assim que chegar o mesmo será entregue novamente à população. O problema é que já se passou muito tempo e nada desse material chegar. Diante disso os campomaiorenses continuam sem poder usufruir do SAMDU. A obra tinha previsão de apenas três meses, como mostra a placa fixada no local.

    Placa mostra o valor da obra do SamduOutra situação emblemática, é a construção da Unidade de Pronto Atendimento, UPA 24hrs, que está em construção nas imediações da secretaria de saúde de Campo Maior. Se concluída, o serviço seria um grande atenuante para aqueles que procuram o hospital regional, e também melhoraria o serviço de atendimento daquela casa de saúde. Acontece, que como tudo na gestão petista, a obra parece não ter fim, e se arrasta há muito tempo, sem perspectiva para ser inaugurada.

    Enquanto obras e serviços que seriam de fundamental importância para a população de Campo Maior não funcionam, as pessoas ficam rezando, torcendo, orando e pedindo a Deus para não adoecer, pois infelizmente quem não detém poder econômico para se utilizar de serviços hospitalares particulares, fica a mercê dessa política de saúde falida de Campo Maior, beirando o CAOS.

  • Professora reaparece e explica: ‘Só precisava de uns dias pra mim’
  • publicado em 02 / 10 / 2015

    A professora Simone Rodrigues da Paz Cunha, de 35 anos,  que desapareceu misteriosamente e estava sendo procurada há 8 dias, reapareceu nesta sexta-feira (02).

    professoraA mulher, que foi vista pela ultima vez na Praça da Bandeira, em Campo Maior, usou seu perfil no Facebook para esclarecer o que realmente aconteceu: “Bom dia. Estou bem, só precisava de uns dias pra mim. Estou de volta”, escreveu ela.  Nos comentários, internautas apoiaram o ‘sumiço’, enquanto outros criticaram o desaparecimento misterioso.

    Simone é funcionária da Prefeitura de Nossa Senhora de Nazaré, onde trabalha como diretora da escola de uma comunidade conhecida como Panela. Uma amiga da professora, que preferiu não se identificar, afirmou que que há 08 dias Simone Rodrigues desapareceu de sua casa, em Nossa Senhora de Nazaré.

    “Estamos apelando para a imprensa divulgar o sumiço da nossa amiga, pois não sabemos como levar ao conhecimento de todo mudo até mesmo da polícia”, escreveu uma amiga da professora nas redes sociais.

  • Deputado destaca plano de saneamento de Campo Maior
  • publicado em 24 / 09 / 2015

    O deputado estadual Aluísio Martins (PT), usou a tribuna da Assembleia Legislativa, para se pronunciar sobre a conclusão do Plano Municipal de Saneamento Básico de Campo Maior, que foi elaborado pelo Poder Executivo. O deputado convidou os parlamentares e a população para a 3ª Conferência Municipal de Saneamento Básico, onde será apresentado a conclusão dos trabalhos.

    aluisioA atividade acontece nos dias 24 e 25 de setembro, no auditório da Secretaria Municipal de Educação. A elaboração do Plano Municipal de Saneamento de Campo Maior começou em 2011 com a supervisão da Fundação Nacional de Saúde – FUNASA, órgão ligado ao Ministério da Saúde.

    No seu pronunciamento o deputado lembrou que no Piauí somente cinco municípios concluíram o PMDB. Teresina, Parnaíba, Piripiri, Campo Maior e Pedro II. Os dois últimos com o plano elaborado através da FUNASA, que está investindo através do Ministério da Saúde R$ 6 milhões no Piauí conveniando com 30 municípios piauienses.

    O deputado destacou que em Campo Maior a FUNASA aplicou cerca de R$ 400 mil para elaboração do PMSB.  O Plano Municipal receberá um parecer da FUNASA e depois será apreciado pelos vereadores e votado na Câmara Municipal.Aluísio Martins destacou que aliado ao plano, em Campo Maior já existe um aterro controlado, que está sendo adequado aos padrões exigidos pela FUNASA. Já possui Plano de Destinação de Resíduos Sólidos com a implantação da Coleta Seletiva de Lixo. Esses itens credenciará o município para adquirir recursos para implantar o Esgotamento Sanitário.

  • Suplente de vereador é preso dentro do Parque Nina Alencar
  • publicado em 20 / 09 / 2015

    presoPoliciais da Força Tática prenderam na madrugada deste sábado (19/09) no Parque de Vaquejada Nina Alencar, em Campo Maior, Renato Lima Porto, natural da cidade de Lagoa do Mato (MA). O homem foi preso por porte ilegal de arma.

    Segundo a polícia, Renato se envolveu em numa discussão no Parque. Ele se desentendeu com uma vendedora ambulante e a ameaçou de morte sacando a pistola. A polícia foi acionada e encaminhou o acusado para o 1º DP.

    Na delegacia ele negou tudo e ainda disse que não tinha nenhuma arma. Depois de ser autuado em flagrante por porte ilegal de arma e ameaça, pagou fiança e foi liberado.

    O pecuarista é suplente de vereador no município de Lagoa do Mato (MA) e filiado ao PMDB. Ele também seria filho do prefeito da cidade, Mauro Silva Porto, mas a informação não foi confirmada.

  • Vaquejada do Parque Nina Alencar em Campo Maior é liberada
  • publicado em 18 / 09 / 2015

    alencarO juiz Júlio César Garcez, da 2ª Vara Criminal de Campo Maior, revogou a liminar que suspendia a realização da 4ª Vaquejada Nina Alencar após a empresa Midiática Propaganda Ltda apresentar os documentos necessários para a realização do evento.

    Para a suspensão da liminar, o juiz exigia que a empresa apresentasse licença ambiental devidamente atualizada, alvará de localização de funcionamento do evento, licença do Corpo de Bombeiros do Estado do Piauí, aprovação do plano de segurança pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Piauí, aprovação do plano de controle e segurança do tráfego pela Polícia Rodoviária Federal e alvará do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT).

    Diante da apresentação dos laudos necessários, o Ministério Público concordou com a revogação da liminar expedida pelo juiz Júlio César, de forma que a decisão foi imediatamente cancelada em Campo Maior, com a regular realização do evento, que acontece até o próximo domingo (20).

  • Secretário visita obras da penitenciária de Campo Maior
  • publicado em 17 / 09 / 2015

    O secretário de Justiça do Piauí, Daniel Oliveira, visitará, na próxima segunda-feira (21), as obras da Casa de Detenção Provisória de Campo Maior. A construção da nova unidade penitenciária foi retomada em agosto, após entendimento entre a Secretaria de Justiça, Poder Judiciário, Ministério Público, Câmara Municipal e Prefeitura de Campo Maior.

    obrasA obra, na opinião do secretário Daniel Oliveira, colabora minimizar o problema da superlotação no sistema prisional e efetivar a garantia dos direitos humanos dos detentos. “É uma importante obra que conseguimos retomar e estamos dando celeridade. Temos o desafio de reduzir a superlotação e, para tanto, o Governo do Estado tem feito sua parte”, pontua o gestor.

    A construção estava parada desde 2010 e, ao ser concluída, terá capacidade para 140 vagas. A unidade contará com um módulo administrativo, um de vistoria, um de visita íntima, um educacional e de oficina, dois pavilhões, quatro guaritas e estacionamento. Além disso, 5% das vagas de emprego na construção da Casa de Detenção de Campo Maior são destinadas a egressos do próprio sistema penitenciário.

  • Campo Maior: bebê de um ano e meio morre após tomar dipirona
  • publicado em 02 / 09 / 2015

    hospitalUm bebê de um ano e sete meses morreu ontem (1º) após tomar uma dose de dipirona no Hospital Regional de Campo Maior, a 80 quilômetros de Teresina. Internada com febre, diarreia e vômitos, a criança faleceu aproximadamente 20 minutos depois de receber o medicamento.

    Identificada como Sara Valentina Alves Nascimento, a criança deu entrada na unidade de saúde por volta das 9h em estado febril. Em entrevista ao site Campo Maior em Foco, um tio da menina identificado como Antônio da Loteria disse que a morte aconteceu imediatamente após o uso da medicação prescrita pela médica de plantão.

    Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde garantiu que não houve erro médico. “Vinte minutos após ser medicada, a criança desmaiou e, logo, foi levada a sala de estabilização onde teve todo o acompanhamento médico, de cardiologia e ainda da diretoria clínica”.

    A diretoria do hospital esclareceu também que a vítima não apresentou sinais de que tinha alergia ao medicamento.

    Após a morte de Sara Valentina, seu corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Teresina. O objetivo é investigar as causas da morte da criança.

1 de 1712345...10...»