Ciro Nogueira é citado em nova gravação de delatores da JBS imprimir publicado em: 05 / 09 / 2017

O senador Ciro Nogueira

O senador Ciro Nogueira

O senador Ciro Nogueira, presidente do diretório nacional do Partido Progressista, é citado numa das novas gravações obtidas pela Procuradoria-Geral da República, que contém uma conversa entre Ricardo Saud, ex-diretor da JBS, e o empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo JBS.

Logo no início do áudio, que tem cerca de quatro horas, Ricardo Saud diz estar preocupado por achar que não conseguiu obter êxito na gravação de uma conversa com Ciro Nogueira, na qual o senador teria falado em “derrubar” a Operação Lava Jato, que descobriu um esquema bilionário de desvio de recursos públicos por meio da Petrobras, e que teve como principais siglas envolvidas ao PMDB, o PT, o PSDB e o PP.

A nova gravação vazada teria sido feita acidentalmente pelos delatores da JBS, sem que eles percebessem que estavam gravando a si próprios.

Por volta de 1min30 do áudio, Ricardo Saud diz que a Odebrecht queria dar 40 milhões para Ciro (sem especificar a moeda). Logo em seguida, o ex-diretor da JBS dá a entender

“Eu falei pra ele: ‘Ciro, tenta receber da gente aqui’. A Odebrecht queria dar pra ele 40 milhões lá fora. Fez toda a papelada, a Odebrecht achando que ele ia roubar. Ele não roubou. Ele não aceitou e tal. Não…. Pegou a mala, fui lá, pus. Falei: ‘Oh, leva aí a roupa da minha irmã'”, relata Ricardo Saud, que foi diretor de Relações Institucionais do grupo J&F, do qual faz parte o frigorífico JBS.

portalodia.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas