Ciro elogia Lava Jato e diz: “não tem quem pague o que passei” imprimir publicado em: 15 / 08 / 2018

O senador Ciro Nogueira

O senador Ciro Nogueira

Após arquivamento do processo pelo STF, o senador Ciro Nogueira (PP-PI) elogiou a operação Lava Jato e fez um desabafo sobre a repercussão da acusação em sua vida política e pessoal. Um dia após o anúncio da decisão,  o piauiense disse: “não tem quem pague o que eu passei, minha família, minhas filhas. Isso aí não tem reparo nenhum, nem financeiro, nem político. Você sabe que a manchete nunca é a mesma. Mas só temos que respeitar”.

Sobre a Lava Jato, o piauiense disse que a operação tem contribuído na recuperação de milhões de recursos públicos e defendeu que os culpados sejam afastados da vida pública.

“Acho que essa operação Lava Jato tem contribuído muito com o país, se recuperou milhões de reais. Eu sempre defendi que quem fosse culpado tinha que ser punido exemplarmente, afastado da vida pública. Quem for inocente, é lógico que eu espero que continue sua vida, como sempre me coloquei.

Acho que fui um dos únicos que foi acusado e sempre colocou que se tivesse alguma vírgula de prova contra mim, renunciaria ao mandato, não esperaria nem ser condenado. Só temos que tocar isso em frente”, disse o senador, acrescentando que as acusações partiram de criminosos. Ele era acusado de corrupção e lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Lava Jato.

“Todos os homens públicos de influência em Brasília, a certo ponto, foram acusados, não por pessoas de bem, mas por criminosos, pessoas que queriam escapar da Justiça, pessoas que cometeram desfalques e foram pegos e, para escapar da Justiça, acusavam outras pessoas para tentar diminuir suas penas”, disse o senador e presidente nacional do Progressista.

Ciro Nogueira considera a acusação “página virada” e diz que focará na campanha à reeleição ao Senado.

“Agradeço as pessoas que confiaram em mim, minha família que nunca duvidou, a população do meu Estado que é quem eu quero prestar contas. Agora é virar essa página, usar isso como um ensinamento e até como um incentivo para trabalhar cada vez mais pelo meu querido Piauí. Mas vamos virar essa página. Tenho que me focar agora é em fazer uma grande campanha no Estado do Piauí, prestar contas de tudo o que eu fiz por esse Estado e, principalmente, o que eu quero fazer”, declarou o piauiense.

Cidadeverde.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas