Cliente não é atendido e mata seis pessoas em casa de prostituição imprimir publicado em: 22 / 12 / 2016

leo drinksSeis pessoas foram mortas numa boate usada como casa de prostituição em Jaboticabal (a 342 km de São Paulo), na região de Ribeirão Preto, na noite desta quarta-feira (21).

De acordo com a Polícia Civil, a chacina ocorreu após William Roberto Ferreira Costa, 27, chegar ao local, Léo Drinks Bar, e não conseguir um programa com a garota que desejava, que já estava com outro cliente.

Revoltado com a situação, buscou um revólver no carro, voltou à boate e começou a atirar nas pessoas que estavam no local, às 22h30 desta quarta. A polícia foi informada por volta da 0h desta quinta (22).

Costa atingiu e matou a dona da boate, Leonilda Lucindo, 71, três garotas de programa, um segurança e o cliente que estava com a mulher que ele queria. Segundo relatos de testemunhas à polícia, só não acertou tiros em mais pessoas porque elas conseguiram fugir do local, que fica na zona rural da cidade.

Após o crime, o atirador fugiu a pé, em meio ao canavial que cerca a casa de prostituição, e deixou seu veículo, um Fusca, em frente ao estabelecimento, o que contribuiu para a sua identificação, ainda segundo a polícia.

Policiais militares passaram a madrugada toda em busca de Costa, que está foragido. Os corpos das vítimas estão no IML (Instituto Médico Legal) de Jaboticabal.

A boate fica na rodovia José Pizarro, distante 1,5 km da cidade, no sentido Monte Alto, e é conhecida como um local tradicional de prostituição em Jaboticabal.

Folha


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas