Com campeões olímpicos, 1º dia da Rio-2016 é decisivo para o Brasil imprimir publicado em: 06 / 08 / 2016

sarah menesesOs Jogos Olímpicos do Rio se estenderão por mais 15 dias, mas o desempenho hoje pode afetar o humor do público e do time brasileiro em relação à ambição de se inserir na elite da competição.

Alguns protagonistas da equipe nacional no judô, ginástica artística, natação e vôlei feminino entram em ação no que é considerado um dia crucial para as pretensões do país na Olimpíada.

O COB (Comitê Olímpico do Brasil) estabeleceu por objetivo que a delegação termine entre os dez melhores países pelo total de pódios, com estimativa de 23 a 30 láureas.

A pressão por uma boa largada é ainda maior porque em Londres-12 o país teve o melhor início de sua história.

Terminou o dia com três medalhas, uma de cada cor, com os judocas Sarah Menezes (ouro) e Felipe Kitadai (bronze) e o nadador Thiago Pereira (prata). Depois da euforia inicial, porém, foram necessários outros cinco dias para obter outra medalha –terminou com 17 conquistas.

Os atores se repetem agora, no Rio. Sarah e Kitadai competem na manhã de hoje, na Arena Carioca 2, às 10h.

Apesar da pressão, Kitadai diz não acreditar que o resultado deles irá interferir na avaliação da equipe brasileira. “A gente tem uma equipe grande, com mais 12 [judocas] entrando depois de mim e da Sarah. Tenho certeza de que eles estão tranquilos.”

zanettiOutro cotado ao ouro estreia nos Jogos pela manhã. O ginasta Arthur Zanetti, ouro nas argolas em Londres, lidera a seleção masculina na primeira subdivisão entre países, a partir de 10h30.

O primeiro aparelho pelo qual os brasileiros passarão será, justamente, as argolas. A pontuação define os classificados para a final individual, que será no dia 15. Ou seja, vale tudo para o ginasta, que adotou rotina discreta nesta reta final de preparação.

A natação também tem uma prova de fogo para suas pretensões nos Jogos. João Gomes Júnior e Felipe França, brasileiros mais bem colocados no ranking em todas as provas, disputam as eliminatórias dos 100 m peito.

Ambos estarão na quinta série eliminatória, por volta de 15h. Se ficarem entre os 16 melhores, avançarão às semifinais, a partir de 23h08.

“Treinei tudo o que podia. Aproveitei tudo o que podia. Agora é colher os frutos, me divertir e botar na água tudo o que produzi na temporada. Não vai ser fácil”, disse Gomes, terceiro do ranking.

Tiro esportivo e esgrima têm chances de medalha, mas correm por fora.

Felipe Wu, que liderou o ranking mundial, tenta ir ao pódio na pistola de 10 m.

Na esgrima, a italiana naturalizada brasileira Nathalie Moellhausen compete na prova individual da espada.

Atrás do tricampeonato olímpico, o vôlei feminino tem um compromisso tranquilo no Maracanãzinho. Às 15h, enfrenta Camarões, que debuta nos Jogos Olímpicos.

Folha


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas