Com recompensa de R$ 10 mil, Abdelmassih era o campeão de denúncias imprimir publicado em: 19 / 08 / 2014

Preso nesta terça-feira (19) em Assunção, no Paraguai, o médico Roger Abdelmassih foi o campeão de denúncias à Secretaria de Estado da Segurança Pública após a pasta instituir, em julho, premiação para os dez criminosos mais procurados de São Paulo.

RogerSegundo o ISPCV (Instituto São Paulo Contra a Violência), que administra o serviço de denúncias, foram feitas, até a primeira semana deste mês, cerca de 30 denúncias, sendo que metade delas destinadas ao caso do médico.

A recompensa para quem fornecesse informação que levasse à prisão de Abdelmassih era de R$ 10 mil. A premiação era a mais alta da lista. Outros criminosos têm prêmio de R$ 5.000.

Entre eles, está Marcio Geraldo Alves Ferreira. Conhecido como Buda, ele é suspeito de ter colaborado no planejamento e na preparação de uma tentativa de fuga de Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola; Cláudio Barbará da Silva, o Barbará; Célio Marcelo da Silva, o Bin Laden; e Luiz Eduardo Marcondes Machado de Barros, o Du Bela Vista, da penitenciária 2 de Presidente Venceslau.

Presa no final dos anos 1990 com 340 kg de cocaína em Campinas, Sonia Aparecida Rossi, conhecida como Maria do Pó, está foragida desde 2006. A recompensa para informações sobre a criminosa também é de R$ 5 mil.

Outro procurado, por estupro, é Manoel Lopes de Araújo Filho, foragido da penitenciária de Tremembé. Ele é acusado de abusar de uma jovem de oito anos — que foi mantida presa em um guarda-roupa durante 14 dias. A recompensa para este caso também é de R$ 5.000.

Walber da Silva de Farias, procurado pela morte do professor Gomides Vaz de Lima Neto, na Vila Mariana em abril, também está na lista de procurados. Informações que levem à prisão de Farias podem chegar a R$ 5 mil. Um dos acusados do mesmo crime, Wallace Novak Rodrigues, já foi preso pelo Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) em maio deste ano.

Os demais foragidos procurados pela polícia paulista são Caio Rodrigues, procurado pela morte de Diego Cassas no estacionamento de uma lanchonete (R$ 2,5 mil); João Aparecido Ferraz Neto, conhecido como João Cabeludo, procurado por tráfico, lavagem de dinheiro e roubo a caixas eletrônicos (R$ 5 mil); Ronaldo Calado de Mendonça, conhecido por Ronaldinho, acusado de tráfico de drogas e incêndio a ônibus em Bauru (R$ 5 mil); e Aurelito Borges Santiago, condenado pela morte de Rodrigo Cintra e foragido do Fórum de Ribeirão Preto (R$ 2,5 mil).

As denúncias podem ser feitas tanto pelo site, webdenuncia.org.br, quanto pelo telefone 181 do disque-denúncia e pelo site da SSP (Secretaria de Segurança Pública). De janeiro a julho deste ano, contando todas as formas de denúncia, foram cerca de 1.300 denúncias.

Para que o denunciante seja bonificado no Programa de Recompensas, a denúncia deverá será analisada pelas Polícias Civil e Militar e, posteriormente, encaminhada ao secretário de Segurança do Estado, que considerará se a delação foi primordial para a prisão do procurado.

r7.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas