Com tanto sucesso, por que o elenco de “Chaves” está morrendo tão pobre? imprimir publicado em: 02 / 09 / 2016

chavesNão é só Seu Madruga que deve aluguéis atrasados há anos para Seu Barriga.

As dívidas envolvendo quase toda a turma do seriado “Chaves”.

Criado no início dos anos 1970, e exibido em quase todo os países latino-americanos, “Chaves” enriqueceu a Televisa, dona do formato, e seu criador, o ator, diretor e roteirista Roberto Bolaños.

Estima-se que a produção, sucesso no SBT até hoje, tenha arrecadado ao longo de sua história quase US$ 2 bilhões (R$ 6,4 bilhões), números contestados pelos herdeiros de Bolaños. Mas o fato é que, com exceção do autor e protagonista, que morreu em 2014, o restante da turma de “Chaves” chegou ao fim da vida enfrentando graves dificuldades financeiras.

Aos 65 anos, a mexicana Maria Antonieta de las Nieves, a Chiquinha do seriado “Chaves”, passa por um momento difícil. Com o marido doente, a atriz está vendendo sua casa no México para pagar dívidas de mais de R$ 650 mil.

Ramón Valdés, Seu Madruga, morreu em 1988, vítima de câncer de estômago, e completamente endividado.

Em 2010, suas filhas fizeram um pequeno leilão das roupas usadas pelo pai na série de sucesso, para quitar algumas dessas pendências financeiras.

No ano passado, Rubén Aguirre, o professor Girafales, nos deixou.

Depois do fim das séries de Bolaños, Aguirre fundou um circo que foi, durante décadas, sua principal fonte de renda. No entanto, a situação financeira do ator piorou muito depois de 2007, quando ele sofreu um acidente de carro no qual sua mulher ficou gravemente ferida. A recuperação dela consumiu todas as economias de Aguirre e ele teve que adiar a aposentadoria.

E nos últimos anos de vida as dificuldades econômicas de Aguirre aumentaram ainda mais. Ele chegou ao extremo de, em uma ocasião, abandonar o hospital onde estava internado pois a família não tinha mais como pagar a conta.

Seu Barriga, Edgar Vivár, segue fazendo shows e apresentações pelo mundo para poder sobreviver. Aos 68 anos ele afirma que não pode parar de trabalhar, pois passará por dificuldades para pagar suas contas.

Outro que segue fazendo shows é Carlos Villagrán, o Quico da série.

Mas se “Chaves” fez tanto sucesso, rendeu tanto dinheiro, como é que seu elenco ficou tão pobre?

Um das maiores brigas da história do seriado envolve justamente a grana distribuída entre os atores. Criador e protagonista de “Chaves” e “Chapolin”, Bolaños sempre ficou com a maior parte dos lucros. O problema é que ele registrou cada um dos personagens (e seus respectivos nomes) como de sua propriedade. Após o término da série, o elenco não recebia quase nada pelas exibições e reprises mundo afora, e não podiam usar os nomes dos personagens em shows ou eventos próprios.

Foram anos e anos de brigas judiciais envolvendo Bolaños e Villagrán (Quico) e Maria Antonieta (Chiquinha).

Do elenco, quem ficou em melhor situação foi Dona Florida, vivida por Florinda Meza, mulher de Bolaños.

Estima-se que Bolaños deixou uma herança avaliada em US$ 50 milhões, entre propriedades, dinheiro no banco e os royalties que ele ainda ganha com suas criações televisivas. O dinheiro foi dividido entre Florinda e os filhos do ator, Roberto, Paulina, Graciela, Marcela, Teresa e Cecília, frutos do primeiro casamento com Graciela Fernández Pierre.

 


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Biocentro

últimas