Conselho investiga abuso sexual contra criança de dois anos imprimir publicado em: 29 / 03 / 2017

Uma menina de dois anos deu entrada na maternidade dona Evangelina Rosa com suspeita de estupro. A criança é do município de Regeneração ( a 147 km de Teresina). Após ser analisada pelo Serviço de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Sexual (SAMVVIS) a criança pernoitou no hospital e foi liberada. O Conselho Tutelar do município informou  que investiga se a menina sofreu abuso sexual.

“Estamos apurando o caso. Não sabemos dizer se a criança foi estuprada ou não. Vamos aguardar o resultado do exame feito em Teresina”, disse o conselheiro Manoel Filho.

O Conselho Tutelar foi acionado pelo hospital do município que pediu para a vítima ser encaminhada a Teresina. Na maternidade, a criança chegou sangrando nas partes íntimas e com feridas nos pés. Ela deu entrada no último sábado ( 25) e equipe médica deu alta no domingo.

O conselheiro tutelar informou que a criança continua com a mãe. Ela mora com os pais e avós na zona urbana de Regeneração.

“O Conselho vai ouvir as pessoas que moram com a criança. Ela já fez o exame de corpo delito e vamos aguarda o resultado do exame feito na maternidade”, disse.

O prazo para o resultado do Sanvvis é de 15 dias.

Comportamentos mais frequentemente observados em crianças que foram ou são abusadas sexualmente:

1 – Crianças extremamente submissas

2 – Crianças extremamente agressivas e antissociais

3 – Crianças pseudo-maduras

4 – Crianças com brincadeiras sexuais persistentes, exageradas e inadequadas

5 – Crianças que frequentemente chegam muito cedo à escola e dela saem tarde (num esforço inútil de escapar da situação do lar)

6 – Crianças com fraco ou nenhum relacionamento com seus pares e com imensa dificuldade de estabelecer vínculos de amizade e com falta de participação nas atividades escolares e sociais

7 – Crianças com dificuldade de concentração na escola

8 – Crianças com queda repentina no desempenho escolar

9 – Crianças com total falta de confiança nas pessoas, em especial nas pessoas com autoridade

10 – Crianças com medo de adultos do sexo oposto ao seu

11 – Crianças com comportamento aparentemente sedutor com pessoas adultas do sexo oposto ao seu

12 – Crianças que fogem de casa

13 – Crianças com sérias alterações do sono (como em geral os abusos são feitos na cama, se estabelece o medo de dormir e sofrer o ataque )

14 – Crianças com depressão clínica

15 – Crianças com ideias suicidas

16 – Crianças com comportamentos de automutilação

17 – Crianças com imensos sentimentos de culpa em relação a tudo

 

Cidadeverde.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas