CUT e outras entidades fazem protesto pelas ruas de Teresina imprimir publicado em: 22 / 09 / 2016

cutA Central Única dos Trabalhadores (CUT) no Piauí e diversas entidades realizaram na manhã desta quinta-feira (22) uma manifestação pelas ruas do Centro de Teresina. A organização estima que 500 pessoas participaram do ato. A Polícia Militar não acompanhou o protesto. O ato, que faz parte do Dia Nacional de Paralisação, começou por volta das 8h e terminou às 11h.

Os manifestantes são contra a reforma trabalhista e previdenciária proposta pelo governo federal. Além disso, são contra o congelamento dos investimentos no setor público e a terceirização. No ato público, eles também pedem a saída do presidente Michel Temer.

“A ideia é fazer uma paralisação geral. Mesmo que as pessoas parem suas atividades e vá para as suas casas, elas já estão colaborando com o movimento. Temos um governo instalado com propostas que agridem os direitos dos trabalhadores por isso é preciso que estejamos unidos contra todo esse processo”, disse Paulo Bezerra, presidente da CUT.

Para Odenir Silva, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Piauí (Sinte), a reforma representa um retrocesso, especialmente para os trabalhadores da educação. “Estamos nas ruas contra todos esses projetos apresentados, construindo uma greve geral. Os projetos do Congresso Nacional prejudicam a todos os servidores. E estamos indo às ruas porque em direito não se mexe”, falou.

Após a concentração na Praça da Bandeira, os manifestantes seguiram em caminhada pelas ruas do Centro e fizeram uma parada em frente ao prédio da Prefeitura de Teresina.
Além da CUT e Sinte, participaram ainda da mobilização sindicatos dos servidores municipais, bancários, Central  Sindical e Popular, Movimento Mulheres em Luta e movimentos estudantis.

O ato finalizou ao lado do Palácio de Karnak, sede oficial do governo do estado.

Portaldaclube


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas