De reserva a decisivo no Galo: para Rizek, Robinho ‘ainda sobra’ imprimir publicado em: 02 / 10 / 2017

robinhoOswaldo de Oliveira estreou com vitória no Atlético-MG, que neste domingo derrotou o Atlético-PR na Arena da Baixada por 2 a 0 e se igualou ao xará, com 34 pontos ganhos. E o técnico provou que tinha razão ao devolver Robinho ao time titular. O atacante acabou sendo decisivo ao marcar os dois gols da vitória que deixaram a equipe em nono lugar na tabela do Brasileirão. Para o comentarista Maurício Noriega, o jogador, mesmo não sendo mais o Robinho de antes, ainda pode apresentar bom futebol.

– Tem um jogador que a gente precisa destacar. Com todos os problemas que o Robinho tem nessa fase da carreira dele… Já passou o auge do Robinho faz tempo. Mas vou citar o Robinho aqui até trazendo a questão do cara da rodada. Isso reflete, traduz a dificuldade técnica do momento atual do futebol brasileiro. O Robinho ainda deita, sobra, em relação à média dos jogadores que a gente tem no futebol brasileiro. A gente tem o Ricardo Oliveira, que também já passou do auge faz tempo, mas ainda faz a diferença. Waltão, que representa todos nós barrigudinhos das peladas. Esses caras estão fazendo a diferença – disse Noriega, no “Troca de Passes” deste domingo..

Apesar dos elogios a Robinho, o comentarista frisou também que o atacante contou com a ajuda da defesa do Furacão, que falhou nos dois gols do atacante.

– O Robinho teve duas bolas no jogo. Duas. E nas duas ele botou pra dentro. E duas bolas que foram praticamente entregues pelo time do Atlético Paranaense. A primeira num erro crasso de posicionamento de marcação, porque o time deixa no escanteio exatamente livre o Robinho na área. O Robinho domina e faz. E na segundo o Thiago Heleno vai sair jogando e entrega a bola no pé do Cazares, o Cazares arma o contragolpe, toca para o Robinho, que dá aquele tapa nojento do cara que sabe jogar.

Perguntado se considera que com a chegada de Oswaldo de Oliveira o Atlético-MG vai, enfim, dar um salto na tabela e briga mais pela parte de cima do que na zona próxima ao Z-4, o narrador Milton Leite mostrou ainda preocupação, principalmente pelo nível técnico da partida.

– Não sei se o Oswaldo vai dar esse ar, enfim. O time aqui não jogou uma grande partida. Ganhou de 2 a 0, mas muito em cima dos erros do Atlético Paranaense. Os dois têm 34 pontos, só quatro pontos acima dos 30 lá do primeiro time da zona de rebaixamento. Então, dos que estão com vaga de Libertadores para baixo, não tem ninguém garantido. Até porque com o futebol que esses times têm jogado, é muito ruim. O Atlético Paranaense jogou uma partida pífia aqui hoje no seu estádio. O Atlético Mineiro, embora tenha sido uma pouquinha coisa melhor… É um time mais cascudo. Tem Fred, Elias, Robinho, Fábio Santos, Leonardo Silva, Victor. Jogadores que são muito rodados, muito experientes, já passaram por todos tipos de situações no futebol. Acho que muito disso valeu para essa vitória em cima do Atlético Paranaense, mas eu não boto a mão por ninguém a partir dos dois Atléticos para baixo.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas