Delegado acusado de desviar dinheiro vai passar por exame de insanidade imprimir publicado em: 23 / 08 / 2014

Clayton Doce

Clayton Doce

O advogado Nazareno Weimar The curador do delegado de policia civil Clayton Doce Alves Filho ingressou na Justiça com pedido de instauração de incidente de insanidade mental.

Acusado de peculato e falsificação de documentos, tendo sido preso preventivamente em março de 2014, o delegado usava os créditos do cartão de combustíveis em seu veículo particular ao invés de abastecer viaturas da polícia. A investigação aponta que ele ainda teria recebido RS 50 mil de propina.

O Ministério Público, através da promotora Claudia Portela Lopes, se manifestou nos autos do processo formulando quesitos indagando se Clayton Doce sofre de algum distúrbio ou anomalia mental e se é capaz de entender o caráter ilícito de sua conduta. O incidente tramita na 4ª Vara Criminal de Teresina.

O exame de insanidade mental é realizado sempre que houver dúvida acerca da integridade mental do acusado e é destinado a apurar eventual inimputabilidade ou semi-imputabilidade do réu e configura, por assim dizer, verdadeira questão prejudicial que condiciona o julgamento final da causa, na medida em que poderá ter reflexo na definição da responsabilidade criminal do acusado, isentando-o ou não de pena.

Com informações do GP1

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas