Delegado geral determina apuração sobre venda de munições em DP imprimir publicado em: 09 / 09 / 2016

RiedelO delegado geral de polícia civil Riedel Batista afirmou que vai apurar com todo rigor a informação sobre possível venda de munições dentro do 10º DP, de Teresina.

“Vamos apurar, vou determinar que a Gerência de Armas e Munições faça vistoria em todas as munições entregues aos policiais ano passado”, disse Batista, afirmando que avaliará também comunicado do delegado titular da delegacia proibindo a permanência de policiais que não sejam lotados no distrito.

Riedel lembra que cada policial recebeu 50 munições novas e com controle do lote. “Caso tenha usado teria que ter justificado anteriormente”, afirma.

Riedel Batista sai em defesa do titular do 10° DP: “O delegado é sério e compromissado, estamos apurando os motivos desta medida dele além desta denúncia das munições”.

Por fim Riedel disse que a investigação começará pelos policiais do 10° DP e os que andam lá lotados em outra unidade policial.

Entenda o caso

Um comunicado do delegado Antônio Madson Vieira de Oliveira, proibindo a presença de policiais civis de outras delegacias, de folga, na Delegacia do 10 º DP, no bairro Bela Vista, zona sul de Teresina, provocou revolta dentro da categoria e acabou provocando outra denúncia, que, se confirmada, revela um escândalo dentro da própria unidade policial: “lá, seria um ponto de venda de balas”, denunciou um taxista, pedindo para não ter o nome revelado.

O delegado Madson Vieira teria tomado a decisão porque alguns policiais civis de outras delegacias, em seus horários de folga, estariam indo para o 10º DP, ajudar os companheiros nos trabalhos de investigações.

PortalAZ


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas