Denúncias de crimes virtuais crescem no Piauí e delegado faz alerta imprimir publicado em: 22 / 10 / 2016

delegadosÉ cada vez mais frequente as denúncias de crimes virtuais que chegam até às delegacias do Piauí. As redes sociais são espaços vulneráveis para os mais diversos tipos, como reveng porn, calúnia, criação de perfis falsos criados para atingir alguém e outros tipos de crimes contra a honra.

Devido a esse aumento de ocorrências, delegados, agentes e escrivães se reuniram na tarde de ontem (21) para nivelar o conhecimento sobre o atendimento adequado, preservação de evidências e medidas para retirar conteúdo ofensivo do ar.

Segundo o delegado Alexandre Barreto, coordenador do Núcleo de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública, os crimes virtuais não escolhem classe social. “Qualquer pessoa pode ser vítima. A polícia judiciária precisa estar preparada para atender essa demanda e investigar, dando uma resposta satisfatória à sociedade”, afirma.

O delegado alerta que a primeira atitude da vítima deve ser procurar a polícia. Em Teresina existe a Delegacia de Repressão aos Crimes de Alta Tecnologia, que funciona no 6º Distrito Policial, no bairro Piçarra, na zona Sul. “No interior, a vítima deve ir à delegacia mais próxima”, orienta o delegado Alexandre.

Ele também informa que a vítima pode registrar em cartório uma ata notarial, que consiste na descrição, por tabelião, de fato por ele verificado, o que passa a ter a presunção de verdadeiro para todos os efeitos. “Esse instrumento é útil principalmente nos casos em que a vítima for pedir reparação”, destaca o delegado.

portalodia.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas