Depois da SASC e o DER-PI, PT vai perder a Antares para aliados imprimir publicado em: 31 / 03 / 2017

antaresOs “sem mandato” – e até suplente em exercício – do Partido dos Trabalhadores estão sendo colocados para fora do governo para abrigar os apadrinhados políticos de outras siglas, tudo em nome da “governabilidade”, que a oposição diz ter um único objetivo: a reeleição de Wellington Dias em 2018.

O PT já perdeu a Secretaria de Estado da Assistência Social e Cidadania (Sasc), hoje dirigida pelo deputado estadual Zé Santana (PMDB), de onde o suplente de deputado estadual em exercício Henrique Alencar Rebelo saiu “marretado”, disparando contra o governador Wellington Dias.

O PT também viu escapulir das mãos o Departamento de Estradas de Rodagem do Piauí, onde é diretor-geral o empresário Castro Neto, filho do deputado Marcelo Castro (PMDFB), após “escantear” José Dias, tio de Wellington.

Ontem (30), uma conversa no Palácio de Karnak pode ter tirado do PT mais um posto de comando: a Fundação Antares – Raio de TV Educativas. A bola da vez é o radialista Humberto Coelho. Indicado pelo líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado João de Deus, Humberto perde a cadeira para a candidata derrotada à prefeitura de Piripiri, Jôve Oliveira (PTB), que vai presidir a Fundação Antares. O convite foi oficializado na tarde de quinta-feira pelo governador Wellington Dias.

“Houve o comentário sobre a Coordenadoria de Piscicultura, mas o que foi conversado diz respeito à Fundação Antares… Há a possibilidade real de a gente assumir”, admitiu. “Nós estamos avaliando. Eu fiquei de falar ainda com o nosso grupo em Piripiri”.

Caso decida ocupar o cargo, a expansão do sinal da rádio e TV Antares para o interior será a principal prioridade da nova gestão. “Será aberto o sinal em Piripiri de rádio e tv”, avisou.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas