Depre apreende maconha e skank em condomínio no Vale do Gavião imprimir publicado em: 27 / 10 / 2017

grogaA Delegacia Especializada de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre) realizou a apreensão de uma grande quantidade de maconha, e skank, entorpecente similar a maconha, em um condomínio na zona leste de Teresina na manhã dessa sexta-feira (27), após o cumprimento de um mandado de busca e apreensão. Anderson Fabrício Le Lonnes e Silva e Lucas Rafael Costa Passos foram presos durante a ação policial.

De acordo com informações repassadas pelo delegado Menandro Pedro, coordenador da Depre, a apreensão foi feita em um apartamento do condomínio Village Leste Granada, localizado no bairro Vale do Gavião. “Os dois estavam no apartamento, um com a namorada e o outro com a esposa. Elas duas foram conduzidas para a delegacia e serão ouvidas. Encontramos drogas nos carros dos dois. As drogas estavam escondidas em sapatos, nas caixas de sapato, e o dinheiro estava escondido na bíblia”, disse.

O delegado Tales Gomes informou que foram apreendidos dois carros, duas balanças de precisão, maconha, skank, seis celulares, e cerca de R$ 952,00. “Após a Operação Andrômeda, que deflagramos para verificar o tráfico de drogas em festas raves, recebemos informações que o Anderson Fabrício, que já foi investigado pela DEPRE em 2015, estaria novamente comercializando droga sintética e estaria em um apartamento na zona leste. Fizemos um levantamento e conseguimos encontrar esse apartamento, que foi alugado pelo colega dele, Lucas Rafael”, informou.

Segundo o delegado Tales, Lucas ajudava a guardar o entorpecente e fazer a venda de drogas. Durante as investigações, Lucas foi visto pelos policiais saindo do apartamento indo para a região do São João, São Cristóvão, e realizando entregas de pequenas quantidades de drogas. “No quarto usado pelo Anderson encontramos uma grande parte da droga, o restante da droga e o carregador .40 foi encontrado no quarto do Lucas. Eles serão autuados por tráfico e associação para o tráfico. O Anderson, acredito eu, que por ele ter dois processos por tráfico está dizendo que a droga toda é do Lucas. O Lucas disse que a droga é do Anderson, mas que o ajuda a vender, e está de acordo com o que foi levantado pela investigação”, finalizou.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas