25 / 05 / 2012 - atualizada em 26 de maio de 2012 Deputado diz que ‘candidatura’ de Wellington Dias é uma ‘sem-vergonhice’  

magalhaes“Sem-vergonhice”. É assim que o deputado estadual Cícero Magalhães (PT) classifica a possibilidade de o senador Wellington Dias (PT) ser candidato a prefeito de Teresina. E, por culpa dele, a confusão apenas começou!

Após todo o ‘disse me disse’, esta sexta-feira, dia 25, é crucial para W.Dias. Ele, que já tinha acabado com o sonho do PT de disputar a Prefeitura Municipal de Teresina em 2012, agora tenta desenterrar, de maneira tardia, esse sonho.

É que W.Dias já tinha dito, segundo o presidente do PT em Teresina, ainda em agosto de 2011, que não teria a menor possibilidade de ser candidato. Que queria focar no seu mandato de senador, eleito em 2010 para permanecer por longos oito anos.

“Para ser mais exato, foi em 6 de agosto de 2011. Nós esperamos ele responder se queria ser candidato que nós todos marcharíamos juntos. Mas não. Ele disse que não queria pois ia cuidar do mandato e apenas ajudar o PT a eleger prefeitos e vereador por todo o Piauí”, disse Sales.

MUDOU DE OPINIÃO DE NOVO

Não é a primeira vez que W.Dias diz uma coisa e depois faz outra. Principalmente quando se trata de período eleitoral. Para se ter uma ideia, em abril de 2010, fim do prazo para desimcompatibilizações, ele chegou a anunciar em público que “pegou na Bíblia”, “conversou com Deus” e iria continuar no mandato de governador. Menos de 24 horas depois ele disse que “conversou com o então presidente Lula (PT)”e decidu ser candidato a senador.

BRINCANDO COM DEUS / SEM-VERGONHICE

“O Wellington nos disse que seu projeto era para ser candidato a governador em 2014. Ele quer voltar para o Governo do Estado. E assim acertamos com ele. Agora vem com essa, de querer tomar decisões a frente do PT Municipal. Pois eu digo o seguinte: só  vamos mudar nossa decisão se tiver uma intervenção nacional. E o presidente nacional do PT disse que nós tínhamos de tomar as decisões que acharmos convenientes. É um desrespeito às instâncias do partido, desrespeito aos filiados. Esse negócio de ‘falei com Deus’, é brincadeira”, disse Sales . “Acho tudo isso uma sem-vergonhice. Não foi isso que o PT me ensinou. Não é esse o partido que conheci. Como é que acertamos uma coisa (apoio à candidatura de reeleição do prefeito Elmano Ferrer – PTB) e fazemos outra? Como a população vai entender isso?”, questionou Cícero Magalhães.

180graus.com

divisao

Comente

publicidade

redes sociais

publicidade

publicidade