Deputado Gessivaldo Isaías é condenado por corrupção passiva imprimir publicado em: 20 / 12 / 2016

GessivaldoO deputado estadual Gessivaldo Isaías (PRB) foi condenado pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região a dois anos de reclusão. O parlamentar foi acusado pelo Ministério Público Federal de corrupção passiva. Gessivaldo hoje é Secretário no governo do Estado.

Gessivaldo Isaías

Esse é o segundo julgamento de Gessivaldo no TRF1 e ocorreu em outubro deste ano. No julgamento o deputado foi absolvido do crime de formação de quadrilha. A pena privativa de liberdade foi substituída por duas restritivas de direitos, sendo uma prestação pecuniária no valor de R$20 mil e a prestação de serviço a comunidade. Com a condenação, o parlamentar está inelegível por um período de 8 anos, sendo enquadrado na Lei da ficha Limpa.

Entenda o caso

Cerca de 280 ex-prefeitos, ex-deputados, ex-secretários municipais, assessores e integrantes de comissões de licitações  foram acusados de receberam propinas da empresa Planam, de propriedade de Luiz Vedoin. O esquema envolvia vendas de ambulâncias superfaturadas para o governo federal.

De acordo com o Ministério Público Federal do Mato Grosso, que ofereceu a denúncia, a organização criminosa atuou em 26 estados cometendo crimes de lavagem de dinheiro e fraude em licitações. A estimativa é que a organização tenha movimentado recursos públicos federais em quantia bem superior a R$ 110.000.000,00 (cento e dez milhões de reais).

Segundo O MPF, o deputado Gessivaldo Isaías teria apresentado três emendas para aquisição de material hospitalar, sendo uma em 2001 no valor de R$ 200 mil e duas em 2003, no valor de R$ 500 mil. Com a apresentação das emendas, a organização trabalhou no direcionamento das licitações, que ficou comprovado que a empresa Klass Comércio e Representação Ltda, liderada pela organização venceu o processo licitatório.

PortalAZ


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Vale

últimas