Deputados trocam ameaças; “Gosto é de descer a mão” imprimir publicado em: 24 / 10 / 2017

Robert Rios na Alepi

Deputado Robert Rios é acalmado pelos colegas parlamentares (Foto: Edrian Santos / OitoMeia)

O clima esquentou entre deputados estaduais na sessão da Comissão de Constituição e Justiça, que vota o projeto de lei sobre aumento de impostos em diversos setores da economia. Robert Rios (PDT) e Evaldo Gomes (PTC) trocaram ameaças.

A sessão da Assembleia Legislativa do Piauí começou por volta das 10 horas desta terça-feira (24) Exaltado, o deputado Robert Rios, que faz parte da oposição ao governo Wellington Dias criticou Evaldo Gomes, presidente da CCJ, por pedir vistas do projeto. Ele disse que Evaldo sequer leu o relatório e também reclamou que não estava tendo direito à palavra.

Em resposta, Evaldo sugeriu que o deputado do PDT levantasse a mão se ele quisesse ter a palavra. Robert respondeu que gosta “é de descer a mão”. Evaldo, então, desafiou o colega: “Pois vem, descer a mão”.

Vários empresários estão na sala da CCJ, pressionando para que os parlamentares arquivem o projeto ou o retirem novamente de pauta, mas o governador Wellington Dias (PT) tem o apoio da maioria dos deputados que integram a comissão. O deputado Robert Rios é um dos que trabalha contra aprovação.

Em sintonia com as demandas dos empresários, o deputado Luciano Nunes (PSDB) diz que o governo está atropelando o regimento interno da Alepi e não está permitindo que os deputados da oposição discutam as matérias. Já o presidente da CCJ, Evaldo Gomes, disse que alguns deputados estão querendo atrapalhar a sessão, com agressões verbais.

Após muita pressão dos empresários e da oposição, a votação do projeto foi adiada novamente. O argumento dos deputados contrários ao governo foi de que extrapolou o horário da sessão e já iam iniciar as discussões no plenário. O deputado Robert Rios chegou a apagar as luzes da CCJ.

 

portalodia.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas