Do Nordeste e “acostumado a acesso”: Altos monta perfil de novo técnico imprimir publicado em: 12 / 09 / 2017

warton

Warton Lacerda, presidente do Altos (Foto: Luís Júnior)

Está aberta a procura pelo treinador do Altos para a temporada 2018. Definir o futuro técnico do time é o próximo passo da diretoria alviverde, que espera fechar o nome do comandante do Jacaré no mês de outubro e ter tempo para planejar a pré-temporada e o elenco – algo bem parecido com a organização realizada neste ano. O perfil do treinador traçado pelo clube é um profissional com gabarito pela região Nordeste, principalmente, por causa do Nordestão (uma das metas do Altos é avançar da fase de grupos do regional) e da Série D do Brasileiro. Warton Lacerda, presidente do clube, disse que o acesso à terceira divisão será o principal objetivo.

– Precisa de um treinador acostumado a acesso. Um treinador da região que conheça os atalhos da Copa do Nordeste, do Campeonato Piauiense, que seja vencedor da Copa do Brasil e seja vencedor em acesso. Estou buscando esse perfil, respeitando todos os outros técnicos que passaram no nosso clube, mas estou atrás desse perfil. Pelas competições que vamos enfrentar precisa ser do Nordeste. Está sendo trabalhado e em breve vamos concretizar e poder apresentar em outubro para começar o time – explicou Warton.

Ao definir o perfil do próximo treinador, o dirigente deixou a entender que o técnico Paulinho Kobayashi, campeão do Piauiense com o Altos e treinador do time na Série D do Brasileiro, não continuará no clube em 2018. Warton citou ex-técnicos do Jacaré ao se referir da importância da escolha do comandante. Cada um contribuiu para o crescimento do clube.

– Agradeço a todos os treinadores que passaram pelo Altos. Começa com o Nivaldo Lancuna, campeão da segunda divisão do Piauiense, vice-campeão Piauiense em 2016 e com uma boa campanha na série D. O Francisco Diá é um técnico arrojado e que lê um jogo como ninguém, infelizmente não ficou conosco por questões financeiras e foi para o Sampaio, onde vai subir o time. Sou grato ao professor Ruy Scarpino, mas não teve tempo para mostrar seu trabalho porque estávamos em duas competições fortes, infelizmente não chegou no tempo. Desejo sucesso a ele. Paulinho Kobayashi pegou um time montado, levou a gente ao título estadual. É um treinador inteligente, jovem. Infelizmente não tivemos sorte no Brasileiro, que é meu sonho. Batemos na trave duas vezes. Agradeço ele pela seriedade – disse Warton.

Para convencer o novo técnico, o Altos prepara a apresentação do que tem em dinheiro e competições na temporada 2018. No momento, a diretoria fecha patrocínios para aumentar a arrecadação do clube e espera ter renovado o apoio do Governo do Estado. Neste ano, o Jacaré recebeu R$ 300 mil de verba estadual por usar a marca do governo em camisas e placas de publicidade nos estádios.

– O desafio é o planejamento de um calendário cheio. Vai ser apresentado o projeto e os recursos que temos para poder fazer com que ele trabalhe. É um recurso que dá para trabalhar, tem que colocar isso pra ele. Time de futebol não é só salário, tem os encargos e outras despesas. Jogadores do Altos todos têm carteiras de trabalho assinadas, por exemplo. Tem a questão da alimentação, medicação, vigem, parte médica. O orçamento é trabalhado em cima disso – definiu Warton, completando sobre o controle das finanças. Em 2017, o clube atrasou salários de jogadores.

– Estou trabalhando a questão orçamentária do time. Um está certo, outro está sendo negociado e tem outros por vir. De receita da Copa do Nordeste e Copa do Brasil temos algo em torno de R$ 1 milhão, mas vamos buscar patrocínios e o apoio do Governo do Estado mais cedo para que a gente possa montar o time. Vamos trabalhar de forma planejada, com pés no chão, mas montar um time vencedor. E isso começa com o treinador – ressaltou.

Na Copa do Nordeste, o Altos joga a fase de grupos conta o Bahia, atual campeão, Botafogo-PB e o vencedor do duelo Itabaiana x Náutico. O Jacaré vai colocar a faixa de campeão piauiense em jogo e terá ainda a Copa do Brasil e a Série D do Campeonato Brasileiro em 2018.

globoesporte.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas