Duas pessoas são presas suspeitas de incendiar ônibus imprimir publicado em: 24 / 08 / 2017

Delegado Carlos César

Delegado Carlos César

O Grupo de Repressão ao Crime Organizado está cumprindo na manhã desta quinta-feira (24) pelo menos 24 mandados judiciais  pelo incêndio de três ônibus e mais três veículos particulares ocorrido na madrugada da última terça-feira.

Os ônibus queimados são de fretes para excursão. O primeiro ocorreu nas proximidades da Curva São Paulo, zona sudeste, outro no bairro Geovane Prado, zona leste e mais outro no bairro Planalto Uruguai, também na zona leste de Teresina. Além disso, na mesma noite o Corpo de Bombeiros registrou incêndios a uma motocicleta e um carro de modelo Fiat Pálio, no bairro Cristo Rei, zona sul e de uma Hilux, no bairro Piçarra, também na zona sul da capital. Ambos estavam parados na porta de seus proprietários.

Até o momento a polícia já prendeu duas pessoas, sendo um homem e uma mulher. Fabiana da Silva, seria esposa de um dos detentos da Casa de Custódia. A suspeita é a de que o crime ocorreu depois de uma rebelião na unidade e por isso foi dada a ordem de queimar os veículos.

“Essa senhora recebeu ligações de dentro do presídio mandando queimar ônibus. Outras pessoas também receberam e esses mandados de busca e apreensão servem justamente para isso, para captar provas necessárias que a polícia precisa para apurar toda a extensão da autoria desses fatos. Dentro da Casa de Custódia está sendo feito simultaneamente uma revista geral”, disse o delegado Carlos César Campelo.

Ainda segundo o delegado, os detentos que enviaram mensagens dando ordem de incêndio já foram identificados e neste momento a polícia está fazendo uma varredura na Casa de Custódia em busca de mais suspeitos. “Os detentos vão ser ouvidos ainda hoje, vão ser removidos da Casa de Custódia para outros regimes prisionais. Tem todo um plano que envolve Sejus e Secretaria de Segurança nessa operação. Seriam pelo menos dois indivíduos confirmados que enviaram as mensagens, mas a qualquer momento pode surgir mais suspeitos com o andamento das investigações”. Um homem que também teria recebido a mensagem foi preso nas primeiras horas desta manhã. A polícia investiga a participação dele nos incêndios.

O delegado disse ainda que a polícia já descartou o envolvimento de facções criminosas nos ataques a ônibus de turismo. “Em um primeiro momento estamos analisando a situação dos atentados aqui no Piauí de uma forma não articulada. Em outros estados nós temos organizações criminosas bem definidas e que esses crimes são feitos de uma forma bem mais planejada. Estamos trabalhando aqui no Piauí ter tido ações isoladas de indivíduos que possuem alguns parceiros do lado de fora da penitenciária e eles provocaram esse tumulto. São grupos isolados e pequenos que provocaram esse tumulto”, ressaltou.

PortalAZ


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas