Dunga divulga primeira lista nesta terça-feira e abre caminho para 2018 imprimir publicado em: 19 / 08 / 2014

Dunga

Dunga

Começa nesta terça-feira a Copa do Mundo de 2018 para os jogadores brasileiros. Às 11h30 (de Brasília), na sede da CBF, no Rio de Janeiro, o técnico Dunga vai divulgar a lista com os convocados para os amistosos contra Colômbia e Equador, nos dias 5 e 9 de setembro, nos Estados Unidos. A reestreia do técnico dará o tom do que a nova comissão técnica espera da Seleção nos próximos anos, depois do vexame na semifinal do Mundial, quando o Brasil perdeu por 7 a 1 para a Alemanha, diante de sua torcida.

E se há algo que nem o treinador nem os atletas poderão reclamar daqui a quatro anos, na Rússia, será falta de tempo para mostrarem serviço. Até lá, a seleção brasileira vai participar das Eliminatórias, de duas Copas América, além das Olimpíadas e de partidas que a equipe sub-23, comandada por Alexandre Gallo, vai disputar como preparação.

Um longo caminho para símbolos da atual Seleção, como Neymar, Thiago Silva e David Luiz, jogadores que desejam se manter no grupo, como Oscar e Marcelo, e outros tantos sonhadores de sua primeira Copa: Lucas, Philippe Coutinho, Ricardo Goulart, Dedé, Ganso, Rafael Cabral…

Todos são cotados para estarem na primeira lista de Dunga. No último ciclo do técnico, entre 2006 e 2010, cada minuto foi levado em conta para inserir e também tirar os atletas da lista final da Copa. Foram 85 convocados até se chegar aos 23 que foram à África do Sul. Alguns deles garantiram seus lugares nas Eliminatórias, torneio que classifica para o torneio. Foi o caso, por exemplo, de Luis Fabiano, atacante que assegurou três pontos contra o Uruguai, no Morumbi, em 2007. Naquele jogo, ele marcou duas vezes no triunfo por 2 a 1.

A Copa América do mesmo ano não teve as principais estrelas da época (Kaká e Ronaldinho Gaúcho). Então, coadjuvantes aproveitaram a brecha, agarraram as vagas e não largaram mais. Josué e Júlio Baptista estavam naquele grupo, que conquistou o título com vitória por 3 a 0 sobre a Argentina, em Maracaibo, na Venezuela.

Mesmo os amistosos pesaram na decisão final de Dunga. Do jogo contra a Noruega, estreia do treinador na Seleção, dez convocados resistiram até a Copa. Elano, talvez, seja uma das maiores inspirações para quem estiver na lista desta terça. Já nos primeiros jogos de Dunga, ele foi decisivo. O ápice foram os dois gols marcados diante da Argentina, numa vitória por 3 a 0.

Ele se firmou, até chegou a oscilar entre o time titular e o banco de reservas, mas chegou ao Mundial como um dos mais importantes da Seleção. Sua lesão contra a Costa do Marfim abalou a pretensão brasileira de conquistar o hexacampeonato.

Enquanto não anuncia sua primeira relação dessa nova passagem, Dunga dá dicas. Já disse que vai priorizar uma mescla de juventude e experiência, um clichê de todos os técnicos da Seleção, e estimular a disputa por posições. A tendência é que, nesse início de trabalho, muitos jogadores tenham chances de se firmarem. Nesta terça, os brasileiros saberão quem sai na frente.

globoesporte.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas