No Piauí, eleitor é preso em flagrante ao tentar vender voto para promotor eleitoral imprimir publicado em: 08 / 10 / 2016

Um lavrador foi preso em flagrante no último domingo (2), no povoado Porto Velho, em Uruçuí (453 km de Teresina). De acordo com o delegado Célio Benício, titular da cidade, o homem tentou vender seu voto ao promotor eleitoral da cidade, Ari Martins, ao confundi-lo com um candidato.

O delegado contou que o promotor estava retornando de um colégio eleitoral no povoado quando foi abordado pelo eleitor, que acenou com documentos na mão. No momento, o promotor estava com o motorista e um policial militar, que fazia sua segurança.

“Ele se aproximou e disse que queria vender o próprio voto, que venderia para qualquer um que quisesse comprar. Ele confundiu o promotor com algum candidato e chegou ainda a pedir uma carona”, relatou o delegado, que registrou o flagrante.

Segundo relato do promotor ao delegado, o homem foi ainda questionado se tratava-se de algum tipo de brincadeira. O eleitor mostrou os documentos que estavam em suas mãos e insistiu. O PM fez então a condução imediata à delegacia da cidade.

Ele explicou que o lavrador foi autuado em flagrante por corrupção passiva. “Muita gente pensa que somente o candidato responde nesses casos, mas o eleitor também”.

O homem foi liberado após pagamento de fiança estipulada em cerca de meio salário mínimo. Ele ainda responderá perante a justiça pelo crime.

Cidadeverde.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Biocentro

últimas