Elmano Férrer diz que não incentiva saída de lideranças do PTB imprimir publicado em: 07 / 11 / 2016

Elmano Ferrer“Não estou incentivando ninguém a me seguir”. Foi o que disse o senador Elmano Férrer ao comentar o iminente ingresso ao PMDB. Ainda filiado ao PTB, ele afirmou, que não torce para que aconteça uma debanda como vem sendo especulado no meio político.

Ao comentar que está há quase duas décadas no Partido Trabalhista Brasileiro, o senador ressaltou que tem tratado da mudança de maneira sincera e honesta para evitar eventuais arranhões com os envolvidos nessa transição.

“É bom que fique claro que não estou incentivando ninguém a me seguir. Pelo contrário, não concordo com aquele velho pensamento político de que se uma grande liderança sai tem levar consigo outras pessoas. Não concordo com isso, se alguém vier vai ser por livre e espontânea decisão, não por minha influência. Tem gente falando em debandada, em coisas do tipo, mas eu não acho legal incentivar isso. Estou tendo um diálogo franco e sincero tanto com o PDMB quanto com o PTB para que tudo transcorra de maneira tranquila sem problemas com ninguém. Saio deixando a porta aberta”, disse o senador.

Elmano Férrer ainda informou que semana passada se reuniu com o deputado federal, Paes Landim, que é presidente do PTB no Piauí, para comunicar a decisão de deixar a legenda. “Eu o informei o que havia decidido e ele entendeu prontamente. Não há desentendimentos, não há problemas”, afirmou o futuro peemedebista.

Mesmo evitando polemizar, são fortes os rumores de que muitas lideranças do PTB já ensaiam deixar a agremiação com a saída de Elmano. A possibilidade já começou a ser cogitada no momento em que o ex-senador João Vicente Claudino se desfiliou do Partido Trabalhista Brasileiro.


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas