Em um mês, casos de crimes contra a vida dobram no interior do Piauí imprimir publicado em: 13 / 08 / 2018

crimeApesar de ser considerado o Estado mais seguro do Nordeste, o Piauí vem registrando um aumento considerável nos casos de crimes violentos letais intencionais – crimes contra a vida, como homicídio e feminicídio – sobretudo nos municípios do interior. É isto que apontam as estatísticas criminais do primeiro semestre, divulgados nesta segunda-feira (13) pela Secretaria de Segurança Pública.

De maio a junho, os registros de crimes violentos letais intencionais no interior do Piauí saltaram de 15 ocorrências para 34, ou seja, mais que dobraram. Junho já é considerado o mês mais violento do semestre no que respeita aos crimes contra a vida, e o segundo mais violento nos últimos dois anos no interior, perdendo apenas para abril de 2017, quando foram contabilizadas 39 ocorrências.

Em Teresina, ao contrário do que se observou no interior, houve uma redução mínima nos registros de crimes violentos letais intencionais.  Em maio foram 28 ocorrências e em junho, 27. Com 30 casos, março é o mês mais violento do semestre na Capital piauiense.

Mas um dado em específico gera preocupação por parte dos órgãos de segurança e ele se refere às vítimas de crimes violentos que são do sexo feminino. Segundo o levantamento da SSP, dos 301 crimes contra a vida registrados em todo o Piauí ao longo do primeiro semestre (somando-se os 147 no interior e os 155 na capital), em 35 as vítimas eram mulheres. Este número corresponde a 11% do total. 15 mulheres foram vítimas em Teresina e 20 no interior.

grafico

Destes 35 crimes contra a vida praticados contra mulheres ao longo do primeiro semestre, 18 foram casos de feminicídio, ou seja, quando uma mulher é assassinada pelo simples fato de ser mulher.

Roubos também aumentaram

Se em Teresina houve uma pequena diminuição nos registros de crimes violentos contra a vida, os roubos apresentaram aumento significativo entre maio e junho. De maio para junho, os casos de roubos,  exceto os de veículo e latrocínio, subiram cerca de 87%, saindo de 969 para 1.821. Já os roubos de veículo na Capital saltaram de 242 para 292 em apenas 30 dias. Assim como os casos de crimes contra a vida interior, junho também já é considerado o mês mais violento do semestre para os casos de roubos também.

portalodia.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas