Em um semestre, roubo de veículos aumenta 33% em Teresina imprimir publicado em: 28 / 07 / 2018

carrosOs pais do consultor de vendas Pedro Paulo Mesquita foram vítimas de uma modalidade criminosa que tem se tornado cada vez mais comum em Teresina: o roubo de veículo. Segundo dados coletados pelo O DIA junto à Secretaria de Segurança Pública do Piauí, somente no primeiro semestre deste ano foram registrados 1.450 roubos de veículos na capital, representando um aumento de 33% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 1.090 roubos.

As estatísticas refletem a insegurança dos proprietários de veículos em Teresina, que foi vivenciada pelo casal Raimundo Mesquita e Francisca Iêda Mesquita. Os dois chegavam na casa de um dos filhos na última segunda-feira (23), por volta das 16h, no conjunto Rodoviário 2, no bairro São Cristóvão, zona Leste de Teresina, quando foram surpreendidos por dois assaltantes em uma moto.

Um vídeo gravado por câmeras de segurança mostra o momento em que a dupla aborda o casal, assim que Raimundo Mesquita manobrava o carro – um veículo modelo Ford Ka de cor preta e placa PIV 5787 – para entrar na casa. “Pediram para os meus pais descerem do carro e entrar no beco da casa. Ainda foram agressivos e chamaram meu pai de vagabundo”, relata o filho.

A família registrou boletim de ocorrência no mesmo dia em que ocorreu o crime e foi informada que equipes da Polícia Civil estão investigando o crime em busca dos suspeitos. Contudo, até o momento, o veículo não foi encontrado.

Cantor tem veículo arrombado no Centro de Teresina

Além do roubo, outro crime que tem assustado a população teresinense é o arrombamento de veículos. O vocalista da Banda Validuaté, José Quaresma, foi uma das vítimas recentes da ação criminosa. O cantor comunicou os fãs sobre o ocorrido através da sua página em uma rede social. Na postagem, que tem mais de 60 compartilhamentos, José Quaresma conta que o seu carro foi arrombado na noite da última quarta-feira (25), próximo ao cruzamento das ruas 13 de maio e Coelho Rodrigues, no Centro da capital.

“Dentre os pertences roubados, levaram minha escaleta. Sinceramente não tenho esperança de recuperá-la, por ser um instrumento pequeno, já pode ter sido vendida e tudo mais. Meu registro é mais para expressar minha tristeza de ver o abandono do centro da cidade”, relatou o cantor através das redes sociais.

Para o cantor, a falta de insegurança na capital é um dos fatores que contribui para a ausência de eventos culturais, em especial no Centro. “Quantos eventos já deixaram de acontecer na praça Pedro II por conta da insegurança? Quem passa por ali à noite vê o quanto ela está escura e mal cuidada. Talvez a primeira reação de quem vê mais essa história seja “O centro é perigoso”, mas eu não tenho notícia de um bairro sequer nesta cidade em que não tenhamos a mesma sensação, de insegurança total”, lamentou.

Confira na íntegra o relato do cantor:

“Amigos, ontem à noite meu carro foi arrombado no centro de Teresina, próximo ao cruzamento das ruas 13 de maio e Coelho Rodrigues. Dentre os pertences roubados, levaram minha escaleta (esse tecladinho de soprar aí da foto). Sinceramente não tenho esperança de recuperá-la, por ser um instrumento pequeno, já pode ter sido vendida e tudo mais. Meu registro é mais para expressar minha tristeza de ver o abandono do centro da cidade. Ontem era uma noite com muitos eventos no complexo cultural do Teatro, tinha show no Osório Jr, evento do 4 de Setembro, festival de Monólogos no Teatro Tor4 Neto, evento musical em frente ao Cine Rex. Mas quantos eventos já deixaram de acontecer na praça Pedro II por conta da insegurança? Quem passa por ali à noite vê o quanto ela está escura e mal cuidada. Talvez a primeira reação de quem vê mais essa história seja “O centro é perigoso”, mas eu não tenho notícia de um bairro sequer nesta cidade em que não tenhamos a mesma sensação, de insegurança total”.

portalodia.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas