Em vídeo, acusado de matar filho de escrivão conta detalhes do crime imprimir publicado em: 11 / 01 / 2016

bandidoUm dos acusados de matar o jovem Robert Richelli Trigueiro Pimentel, de 23 anos, na última sexta-feira (08) relata em vídeo como foi ação da dupla. No depoimento, Gustavo Lucena de Barros, de 18 anos, confessa que atirou contra Robert, mas diz que foi por engano.

No vídeo, Gustavo detalha como os dois abordaram e mataram Robert Richelli na porta da sua residência, no bairro Vermelha. “Nós estava andando e ele colocou a moto para fora, ai eu disse; ’olha aquele ali’. Aí pontei a arma, ai ele foi querer tirar a chave do contato e largou a mão na arma, foi na hora que minha mão triscou no gatilho. Ficamos em estado de pânico, aí pegamos a moto e fomos embora”.

Em relação a arma utilizada no crime, um revólver calibre 38, Gustavo afirma que o seu parceiro foi quem conseguiu o objeto. “Quando eu cheguei na casa dele, ela já estava com a arma. Esse foi meu primeiro assalto. Não tenho nem costume, tanto que trisquei logo foi o dedo no negócio [gatilho] sem querer. A gente ia sair na moto com as meninas e depois abandonar”, explicou.

Gustavo disse ainda que o outro acusado, que é menor de idade, foi quem pilotou a moto durante a fuga, alegando que não sabe conduzir o veículo. Depois do crime, os dois seguiram para a cidade de Timon, no Maranhão, onde abandonaram o veículo em um matagal.

Quando perguntado porque estaria cometendo esses tipos de crimes, Gustavo disse que queria dinheiro, que não tem emprego, que fazia ‘bicos com o pai, e queria sair com mulheres.

Gustavo Lucena de Barros foi preso um dia após o crime próximo a Ceapi, na zona Sul de Teresina. Ele é acusado de atirar contra Robert Richelli Trigueiro Pimentel. O outro suspeito, um menor de idade, também foi preso na cidade de Timon.

Entenda o caso

Na manhã do último sábado (08), Robert Richelli Trigueiro Pimentel, filho de um escrivão da Polícia Civil, foi assassinado durante uma tentativa de assalto próximo ao Mercado da Vermelha, zona Sul de Teresina. Ele teve a moto roubada, mesmo assim, foi baleado no peito. Ele ainda chegou a ser levado em estado grave para o HUT, mas não resistiu aos ferimentos.

portalodia.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas