Equipamentos que custaram R$ 200 mil são abandonados em galpão em Floriano imprimir publicado em: 29 / 01 / 2017

Várias máquinas que foram compradas para funcionamento de usina de beneficiamento de leite estão paradas dentro de um galpão na cidade de Floriano, no Sul do Piauí, há quase 10 anos. Os equipamentos foram adquiridos em fevereiro de 2008 e custaram R$ 200 mil.

O projeto de usina surgiu em 2006 quando a Câmara de Vereadores aprovou a abertura de crédito para ser usado no empreendimento. No ano seguinte, o Ministério da Integração Nacional liberou um recurso de quase R$ 1 milhão para a compra dos equipamentos e de um caminhão.

As máquinas foram adquiridas e chegaram em Floriano em fevereiro de 2008.O material que na época custou R$ 200 mil foi colocado no depósito da Conab, enquanto, a sede da cooperativa fosse definida, mas isso não aconteceu e por conta disso, todo o equipamento permanece abandonado na Conab. Há no galpão: dois tanques, um com capacidade para 5 mil litros e outro com 500 litros, iogurteira, pressa de queijo, caldeira, batedeira de manteiga e embaladeira.

A armazenagem dos objetos custa ao município R$ 531. Além disso, não é possível dizer se os equipamentos estão em bom estado de conservação, mas a informação é de que os equipamentos possuem seguro.

Agora, representantes do município,da associação de criadores do Médio Parnaíba e da cooperativa dos produtores de leite se reuniram para tratar sobre a possibilidade de funcionamento da usina de leite.

Antônio de Pádua, secretário de desenvolvimento econômico, explicou que a união entre a cooperativa e a prefeitura deverá resultar na abertura da usina e assim estimular o desenvolvimento da região.

Em 2006 foi criada uma cooperativa de leite que chegou a ter 34 associados. Atualmente a cooperativa se mantém ativa, mas como o projeto da usina não decolou, o número de associados caiu bastante.

“Se a usina estivesse funcionando a associação estaria muito ativa, teria mais sócios, pois havia o interesse de produzir leite porque tinha um local onde seria vendido  que era de responsabilidade de usina”, afirmou o presidente da Cooperativa dos Produtores de Leite, Cid Soares.

Portaldaclube


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas