Escolas têm quase 600 ocorrências policiais em 7 meses em Teresina imprimir publicado em: 30 / 08 / 2016

Os casos de violência nas escolas públicas assustam professores, servidores e alunos em Teresina. Em algumas unidades escolares, os estudantes estão desistindo de estudar por causa da onda de insegurança que tem tomado conta dos espaços de ensino. Segundo a Companhia Escolar, em apenas sete meses foram registradas 567 ocorrências.

Os registros correspondem a ameaças, agressões físicas e tráfico de drogas nos estabelecimentos de ensino. A Unidade Escolar Petrônio Portela, Zona Norte de Teresina, foi invadida quatro vezes somente em 2016. Em um dos casos, bandidos armados entraram nas salas de aula e renderam todos os alunos e professores.

“A gente fica com medo de quem pode entrar na porta e ninguém consegue se concentrar para trabalhar e o aluno também não consegue ter uma boa aula”, falou o professor Marcos James Lima.

Com medo da violência muitos alunos estão desistindo de estudar e abandonando a escola. O índice de evasão no local atualmente chega a quase 60%. No turno da noite só funcionam duas turmas, cada uma com 10 alunos. O restante da sala está totalmente vazio e servindo de depósito.

“Dá muito medo porque os assaltos aqui não são simplesmente de arma branca, mas de arma de fogo. Isso atrapalha muito o nosso ensino e a nossa cultura”, comentou o estudante Wallison Santos.

De acordo com o capitão Jansen Farias, do Pelotão Escolar, quatro armas de fogo foram apreendidas nas escolas em apenas sete meses, dois carros e duas motos roubadas foram encontradas nas portas das escolas e um homicídio foi registrado na frente de uma unidade escolar no bairro Lourival Parente.

“Hoje infelizmente a violência externa está invadindo a escola. Isso ocorre porque o traficante está conseguindo colocar drogas nas instituições. Nós temos conseguido coibir alguns casos. Tivemos duas escolas da rede estadual onde flagramos suspeitos portando drogas dentro da unidade”, falou o capitão.

Portaldaclube


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas