Estudantes param o trânsito em THE contra passagem de R$ 2,10 imprimir publicado em: 29 / 08 / 2011

ProtestoO trânsito ficou parado na manhã desta segunda-feira (29) na avenida Maranhão com o protesto dos estudantes pela redução no preço da passagem de ônibus coletivo em Teresina. Revoltados com o reajuste da tarifa, os secundaristas atiraram ovos e tomates na sede do SETUT e chegaram a invadir um coletivo da empresa Taguatur pelas portas dianteiras e traseiras. A Polícia Militar foi ao local, tentou dispersar os manifestantes sem uso de força evitando confronto corporal.

Estudantes e trabalhadores realizaram na manhã desta segunda-feira (29) um ato público contra o aumento da passagem de ônibus, que subiu para $2,10 no último sábado. A manifestação foi organizada nas redes sociais twitter e facebook se iniciou na Av. Frei Serafim e foi até a Prefeitura. Os estudantes jogaramm ovo e tomate nos prédios da prefeitura e do Setut.

protestoOs estudantes reivindicam municipalização do transporte público. Segundo Luan Matheus, representante da Associação Nacional dos Estudantes Livres (ANEL), nenhuma entidade organizou o protesto. “A nossa manifestação é pacífica, interditamos a av. Frei Serafim vinte minutos em cada via, depois fizemos um grande circulo fechando o cruzamento com a Coelho de Resende e queimamos o boneco do prefeito Élmano Ferrer, pois não queríamos atrapalhar por muito tempo o trânsito.

Ainda de acordo com Luan, o ato é totalmente livre e foi organizado pelas redes sociais. “Não foi uma entidade que organizou todos que estão aqui presentes foram mobilizados através das redes sociais e estamos lutando contra esse aumento que pegou todos de surpresa e só beneficia os empresários”, disse o estudante.

protestoO representante da União da Juventude Socialista (UJS), Cássio Borges, também estava presente no ato e reivindica de imediato uma licitação justa para os meios de transporte público. “Queremos qualidade nos transporte público, e essa luta é de todos, por exemplo, um professor da escola João Clímaco mobilizou os estudantes a participarem desse ato. A primeira medida a ser tomada é uma licitação justa e depois uma municipalização dos meios de transporte, pois só assim teremos qualidade no transporte público, pois com esse aumento só a população perde, porque nada justifica esse aumento e nem integração nós temos”, disse Cássio.

Também estava presente na manifestação o Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (do PSTU). De acordo com Thiago Marden, militante do partido, o Fórum Estadual em Defesa do Transporte Público já esperava o aumento. “O fórum já esperava esse aumento, mas a população foi pega de surpresa. Ontem foi feita uma reunião no Sindserm para estruturar o ato. Uma nova reunião vai acontecer hoje a noite para organizar o “Ato dos Indignados”, que vai acontecer 9h na próxima quinta”, afirmou.

Do PortalAZ


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas