Ex-prefeito é condenado a 5 anos por disparar em via pública imprimir publicado em: 28 / 02 / 2018

Ronaldo Lages

Ex-prefeito é condenado a cinco anos de prisão por disparar em via pública.

O ex-prefeito de Nossa Senhora dos Remédios e policial civil, Ronaldo Lages, foi condenado, nesta terça-feira (27), a quatro anos em regime fechado e um ano e sete meses de detenção no regime semiaberto por disparar em via pública e resistir à prisão. A decisão é do juiz da Comarca de Porto, Ulysses Gonçalves da Silva Neto.

O ex-prefeito chegou a ser preso e depois liberado mediante pagamento de fiança no dia 16 de dezembro de 2017, após efetuar disparos com uma pistola .40 em praça pública, durante a festa de comemoração do aniversário do município de Nossa Senhora dos Remédios, localizado a cerca de 180 km de Teresina.

Na ocasião, Ronaldo Lages foi detido por policiais militares e tentou resistir à prisão. Imagens divulgadas por populares que presenciaram o ocorrido mostram o ex-prefeito sendo arrastado por seis policiais. Após o fato, o ex-prefeito teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. “A postura que vem sendo manifestada pelo investigado é a de absoluto desdém ao Poder Judiciário”, disse o juiz Ulysses Gonçalves ao decretar a prisão preventiva.

Para proferir a sentença em relação aos disparos em via pública, o juiz ouviu depoimentos de testemunhas apresentadas pela defesa e pelo Ministério Público. As imagens gravadas durante a festa também foram analisadas pelo magistrado para determinar a culpa do réu. Além da pena, o ex-prefeito também deverá arcar com os custos processuais.

Outros crimes

Ronaldo Lages já é condenado pela Justiça por ter matado culposamente no trânsito a biomédica Joysa Ribeiro Barros  e ter ferido o namorado dela Francisco Richard de Moura Morais, em 25 de maio de 2013.

Segundo a denúncia do Ministério Público, Ronaldo era o condutor do veículo Amarok no momento em que a caminhonete invadiu a preferencial, no cruzamento da Rua Angélica com a Avenida Jockey Clube, zona Leste de Teresina, e colidiu com o carro em que estava o casal.

O impacto da batida foi tão forte que o carro de Joysa capotou e chocou-se contra um muro. A biomédica não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local do acidente, já o namorado foi socorrido e encaminhado para o pronto socorro.

portalodia.com

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas