Facebook, Microsoft, Twitter e YouTube formam coalizão contra conteúdo terrorista imprimir publicado em: 06 / 12 / 2016

coalizaoFacebook, Microsoft, Twitter e YouTube anunciaram nesta segunda-feira (5) um acordo em escala mundial para identificar rapidamente “conteúdos com caráter terrorista” em suas plataformas. Em maio, as quatro empresas haviam assumido um compromisso semelhantes sobre discursos de ódio com a União Europeia, que, neste domingo (4), reclamou que o prometido não estava sendo cumprido.

De acordo com mensagem publicadas em seus respectivos sites, as empresas norte-americanas planejam criar um banco de dados compartilhado que inclua “impressões digitais” de fotos e vídeos de propagandas e mensagens de recrutamento “terroristas” retirados de suas plataformas.

“Ao compartilhar estas informações entre nós, podemos utilizar [estas ‘impressões digitais] para ajudar a identificar conteúdos potencialmente terroristas em nossas respectivas plataformas dirigidas ao grande público.”

Nenhuma dessas mensagem, no entanto, será retirada ou bloqueada automaticamente. Caberá a cada empresa avaliar se o conteúdo identificado viola suas regras. Cada uma decidirá quais vídeos e imagens serão incluídos no banco de dados compartilhado.

A iniciativa é anunciada quase sete meses após as mesmas quatro empresas acertarem o mesmo compromisso com a União Europeia e em momento em que Estados Unidos, Comissão Europeia (braço executivo da UE) e uma série de governos multiplicam seus apelos às redes sociais para intensificarem sua luta contra a propaganda jihadista online.

G1


PDF pagePrint page

PARTICIPE

, , ,

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas