Famílias se revoltam com adiamento de entrega de imóveis imprimir publicado em: 29 / 01 / 2016

residencial

Famílias reclamam da não entrega de residencial do Minha Casa, Minha Vida

Mais de mil famílias que receberiam nesta sexta-feira (29) apartamentos sorteados no Programa Minha Casa, Minha Vida em Teresina, se revoltaram ao saber que a entrega não seria feita. Os imóveis ficam localizados no Residencial Orgulho de Ser, na Zona Sul da capital. Segundo funcionários da construtora responsável pela obra, os transformadores de energia não foram instalados dentro do prazo previsto e por este motivo os imóveis não foram entregues.

“Falta a instalação dos transformadores, que cabe a Eletrobras. A construtora chegou até fechar um acordo com a empresa e nos responsabilizamos em colocar os equipamentos, mas eles não chegaram. Um novo cronograma para entrega do residencial deve ser divulgado”, informou o engenheiro da obra.

As famílias que ocupariam os apartamentos já haviam sido remanejadas dos residenciais Jardins dos Ipês, Jardim dos Caneleiros A e Jardim dos Caneleiros B, cujos imóveis foram depredados durante uma invasão.

Para a telefonista Graziela Leite, a notícia de que não receberia o apartamento nesta sexta-feira caiu como uma bomba. Ela mora de aluguel e a prestação venceu hoje. “Cheguei bem cedo aqui achando que pegaria a chave. Não teve ninguém pra nos avisar antes sobre esse problema. Não suporto mais pagar aluguel”, reclamou.

A dona de casa Maria do Socorro Rodrigo Nunes, também ficou decepcionada ao chegar ao residencial e saber que não receberia o imóvel. Com o marido desempregado, ela disse que não saberia mais como fazer para pagar aluguel.

“Temos três filho, sendo um deles especial. Começamos a pagar as parcelas do apartamento e não dá mais pra continuar com o aluguel. Alguém tem que tomar uma providência porque estamos há mais de um ano esperando receber as casas”, falou.

Ainda de acordo com as famílias, a vistoria dos imóveis aconteceu ainda na semana passada para que as chaves fossem entregues nesta sexta. No total são 1.368 apartamentos a serem entregues no local.

Alguns beneficiados aguardam há mais de um ano pelos imóveis. Sem os “moradores oficiais”, os apartamentos onde morariam nos residenciais Jardins dos Ipês, Jardim dos Caneleiros A e Jardim dos Caneleiros B chegaram a ser invadidos e a reintegração de posse só aconteceu quase dois meses depois. Muitos apartamentos tiveram portas, janelas e instalações elétricas e hidráulicas arrancadas.

A Eletrobras ficou de verificar se a construtora seguiu as especificações determinadas pela empresa para a instalação dos transformadores.

Portaldaclube


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas