Felipe Massa desiste da aposentadoria e assina com a Williams imprimir publicado em: 16 / 01 / 2017

massaDizem que onde tem fumaça tem fogo. E apesar de parecer louca a ideia de ver Felipe Massa em um carro de F1 poucas semanas depois de uma linda despedida no GP do Brasil, ela acaba de se concretizar. A Williams assinou, na manhã desta segunda-feira, com o brasileiro por mais uma temporada, para ser companheiro de Lance Stroll e ajudar no desenvolvimento dos carros de 2017, que sofrem uma mudança radical. Com isso, é natural que Valtteri Bottas seja anunciado pela Mercedes a qualquer momento, já que o outro candidato à vaga, Pascal Wehrlein, fechou com a Sauber também nesta segunda.

– Primeiramente, estou muito feliz de poder voltar para a Williams. Eu sempre pensei que correria em um lugar diferente em 2017, mas a Williams é um time que está no meu coração. Quando me deram a chance de ajudar o time nesta temporada, eu senti que era a coisa certa a fazer. Certamente, não perdi meu entusiasmo pelas corridas e estou muito motivado para guiar o FW40 (carro da temporada 2017). O apoio dos fãs nestas últimas semanas tem sido enorme, me deixando ainda mais motivado, e sou muito grato por isso. Também estou ansioso para trabalhar com o Lance. Conheço ele há um tempo e acompanhei o seu desenvolvimento ao longo desse tempo. Então estou ansioso para ver o que podemos conquistar juntos – afirmou Massa.

No retorno de Felipe, Claire Williams, chefe do time, exaltou tanto o brasileiro, quanto Bottas e a oportunidade do finlandês de pilotar na equipe atual Campeã do Mundo de F1.

– Felipe sempre tem sido um membro muito amado da família Williams. Ter a oportunidade de trabalhar com ele novamente é algo eu todos nós esperamos. Estou muito contente de o Felipe ter aceitado largar a aposentadoria para fazer parte da temporada 2017 conosco. Com o Valtteri tendo uma oportunidade única de pilotar para os atuais Campeão do Mundo, temos trabalhado duro para garantir que chegássemos a um acordo com a Mercedes para dar ao Valtteri essa fantástica oportunidade. Quando o Felipe se junta a nós novamente, nos dá estabilidade, experiência e talento para nos ajudar a evoluir. Ter ele é uma grande conquista para nós – afirmou Claire.

A importância de Massa para a Williams em 2017

Com as revoluções que os carros sofrerão na próxima temporada, a ida de Bottas para Mercedes sacudiu a Williams, que precisa de um piloto experiente para entender as mudanças e ajudar o garoto Lance Stroll em seu primeiro ano na Fórmula 1. A Williams chegou a cogitar Jenson Button, mas Felipe já está adaptado ao time que faz parte desde o início de 2014. Além da parte técnica, o lado comercial também favorece o retorno do brasileiro, já que o contrato da Martini (marca de bebidas e principal patrocinadora da equipe), impõe que um dos pilotos seja maior de 25 anos para divulgação da marca – lei em diversos países da Europa.

O furacão causado pela saída de Nico Rosberg

A surpreendente decisão de Nico Rosberg de se aposentar logo após conquistar seu primeiro título mundial, aos 31 anos, no auge da carreira colocou fogo no mercado de pilotos da Fórmula 1 para 2017. Simplesmente abriu-se uma vaga na atual melhor equipe do grid, a Mercedes. Fernando Alonso estava na lista do time alemão, confirmou o chefe do time, Toto Wolff, mas, sob contrato com a McLaren – e depois de ter dito que queria ser campeão com a equipe de Woking -, sua vinda foi tida como impossível. Agora com o anúncio de Massa na Williams, a ida de Valtteri Bottas para a Mercedes fica praticamente certa, já que Pascal Wehrlein, o outro candidato, foi confirmado pela Sauber na manhã desta segunda.

globoesporte.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas