Flávio Dino diz que pretende estreitar relações entre MA e PI imprimir publicado em: 13 / 11 / 2017

Flávio Dino

Antes da sessão solene na Assembleia Legislativa do Piauí, governador maranhense foi a um café da manhã no diretório estadual do PCdoB

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou nesta segunda-feira (13) que sua gestão pretende estreitar as relações com o Governo do Piauí em diversos setores, sobretudo na mobilidade urbana.

Dino veio a Teresina para receber o título de cidadão piauiense, concedido pela Assembleia Legislativa, e a medalha do Mérito Renascença, que é outorgada pelo Governo do Estado.

Segundo o governador maranhense, essas deferências refletem o fortalecimento da parceria existente entre os dois estados. 

“É uma prova a mais da fraternidade que há entre o Maranhão e o Piauí. Compartilhamos uma longa história, cultura e compartilhamos sonhos para o futuro. Temos o dever, em ambos os lados do Rio Parnaíba, de ampliar os serviços públicos, e precisamos fazer isso de modo conjunto. Nós sabemos que já compartilhamos isso em relação, por exemplo, à saúde, mas nós estendemos isso para outros âmbitos, como a mobilidade entre os estados. Hoje mesmo vamos iniciar uma importante obra entre o município maranhense de São Bernardo e o município piauiense de Luzilândia, que é a construção de uma rodovia que dará acesso à ponte entre as cidades, um objetivo que temos há muitos anos, e consolida essa integração”, afirmou Dino, ressaltando que mantém uma “recíproca solidariedade política” com o governador Wellington Dias (PT), que classificou como um “amigo muito querido”.

Além dos investimentos na integração de Luzilândia e São Bernardo, na região norte dos estados, Wellington também citou o projeto turístico “Rota das Emoções”, que prevê o incentivo conjunto ao turismo nas regiões litorâneas do Maranhão, do Piauí e do Ceará – com destaque para os Lençóis Maranhenses, o Delta do Parnaíba e a Vila de Jericoacoara.

“Eu destaco, ainda, a área da segurança, na qual temos muitas ações integradas. Alguns dias atrás, nós precisamos de equipamentos, como helicópteros, para combater um incêndio no Parque Nacional Serra da Capivara, e, prontamente, o governador Flávio Dino permitiu que a equipe dele atuasse junto com a nossa”, afirmou Dias.

Política fiscal – O governador do Maranhão também falou sobre a política fiscal adotada na sua gestão, ressaltando que o ideal é encontrar um ponto de equilíbrio entre a desoneração de impostos – para incentivar determinados setores da economia -, e o aumento de algumas alíquotas, quando se pretende reforçar os cofres públicos.

“A responsabilidade fiscal é um patrimônio da sociedade. Quando você tem um desequilíbrio financeiro, quem sofre é toda a sociedade, sobretudo os mais pobres. Quando você tem desagregação, fechamento de serviços públicos, como nós estamos olhando em outros estados, temos, naturalmente, que adotar medidas preventivas. Ou seja, nós temos que sempre manter o estado em condições de prover serviços públicos. Esse é um princípio. Nós olhamos, por exemplo, a situação grave que estados como o Rio de Janeiro atravessam. Exatamente porque, no momento correto, não foram adotadas as medidas necessárias. Então, nessa conjuntura de crise fiscal que o Brasil atravessa nacionalmente, é preciso ser muito duro com as despesas, cortando aquilo que precisa ser cortado, sem penalizar os mais pobres, e ao mesmo tempo cuidar das receitas. Esse é um caminho universal, digamos assim. E é isso o que nós temos feito desde o começo do mandato”, afirmou Flávio Dino.

O governador maranhense opina que uma das prioridades dos gestores públicos deve ser o pagamento da folha salarial sem atrasos, sobretudo em estados como o Piauí e o Maranhão, onde o funcionalismo público tem um peso importante na geração de emprego e renda.

“É preciso ter uma atitude sempre proativa, e entender que o que se faz hoje amanhã você pode rever, e deve rever. A gente tem que entender que nesse quadro de dificuldades em que o Brasil se encontra, o fundamental é manter o equilíbrio receita-despesa, porque quando se desorganiza as finanças públicas realmente você leva anos para conseguir voltar ao caminho da normalidade”, concluiu.

A entrega do título de cidadão piauiense a Dino foi proposta pelo presidente da Alepi, deputado Themístocles Filho (PMDB).

Perfil – Flávio Dino de Castro e Costa é advogado, ex-juiz federal, ex-professor de direito, e político brasileiro, filiado ao Partido Comunista do Brasil (PCdoB).

Em 2006 foi eleito deputado federal pelo Maranhão, exercendo seu mandato até 1º de fevereiro de 2011. Foi diretor da Escola de Direito de Brasília do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), e também presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), cargo que ocupou até março de 2014, quando pediu exoneração para poder se candidatar ao Governo do Maranhão.

Em outubro de 2014 foi eleito governador com 63,52% dos votos válidos.

portalodia.com


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Vale Vermelho

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

    Physio II

últimas