Floriano está entre as cidades com mais casos de hanseníase no país imprimir publicado em: 12 / 08 / 2016

hanseniaseUma pesquisa desenvolvida pela Universidade Federal do Piauí (UFPI) em parceria com a Universidade Federal do Ceará (UFC) e a Secretaria Municipal de Saúde de Floriano apontou que a cidade é a 48ª no ranking de casos de hanseníase no país. Durante a pesquisa, foi feito um resgate das notificações entre os anos de 2001 a 2014. O resultado foi apresentado na quinta-feira (11) em Floriano.

A pesquisa faz parte do projeto intitulado de Integrahans/Piauí e durante esses dois anos foram desenvolvidas ações que contemplaram a atenção integral às pessoas com hanseníase e a qualificação de profissionais. Segundo Telma Evangelista, coordenadora estadual do projeto, o projeto iniciou no fim de 2014, mas a coleta dos dados ocorreu em 2015 e em 2016.

“Todas as pessoas que tiveram hanseníase no período de 2001 a 2014 foram atendidas pelo projeto. Não só quem teve os casos, mas também os contates residentes e sociais dessas pessoas também foram abordados nessa pesquisa, que também foi desenvolvida em Picos”, falou a coordenadora.

No decorrer da pesquisa, os profissionais tiveram contato com 373 pessoas que contraíram a doença e com outras 545 que tiveram contato com essas pessoas. O estudo mostrou que Floriano tem cerca de 40 casos de hanseníase para cada 10 mil habitantes. O recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é de um caso para cada grupo de 10 mil.

Floriano e Teresina são os primeiros colocados no Piauí nos casos de hanseníase. O objetivo da pesquisa é evidenciar a situação para colaborar com a melhoria no atendimento aos pacientes e cobrar das autoridades ações que tirem a cidade de Floriano da triste estatística.

Portaldaclube


PDF pagePrint page

PARTICIPE

PUBLICIDADE

    Esporte Uniao

REDE SOCIAl

PUBLICIDADE

últimas